• Home
  • /
  • ROI e ROAS: conheça essas métricas

ROI e ROAS: conheça essas métricas

ROAS e ROI

ROI e ROAS são dois indicadores de desempenho dos resultados de uma campanha, então, é preciso entender que cada um exerce uma função. Ou seja, na prática, eles são diferentes.

Mesmo sendo muito parecidos, ROAS e ROI tem significados e objetivos diferentes. Pode perceber até pelo grau de popularidade o quanto se diferenciam. ROI é bem mais conhecido do que ROAS, um conceito relativamente novo no universo do marketing e publicidade. Ao acompanhar as duas métricas, você descobre onde ganha ou perde dinheiro com suas campanhas e estratégias digitais.

O que é ROI (Return on Investment)?

O ROI é o Retorno sobre o Investimento. Ou seja, é a métrica utilizada para verificar se todo o investimento que você teve em uma campanha de marketing gerou resultado. Ele leva em consideração não apenas o seu gasto efetivo com publicidade mas todo o gasto que você tem com a empresa. ROI mede lucros em relação aos custos.

Para calcular o retorno sobre o investimento, você só precisa subtrair os custos das receitas e dividi-los pelos custos totais que você teve.

A fórmula do ROI funciona da seguinte forma:

  • ROI = (Lucro / Custo) x 100

Por exemplo: você lucrou 100 mil em uma campanha que teve um custo de 10 mil. Assim, subtraia 10 de 100. Você terá 90. Divida 90 por 10. O resultado será 9 x 100. Ou seja, você teve um lucro de 900% que equivale a 9x o valor investido de 10 mil que significa que a cada R$1,00 gasto você lucrou R$9,00.

O que é ROAS (Return on Advertising Spend)?

O ROAS por sua vez, é o Retorno Sobre o Investimento Publicitário. Quando se trata de publicidade o ROAS é um indicador mais preciso de seu desempenho publicitário, porque ele mede apenas as receitas e os custos associados à sua campanha publicitária. Pode ser calculado por empresas de todos os portes, para que o gestor facilite a tomada de decisões sobre quais campanhas e canais melhor funcionam.  Apenas para que fique mais fácil entender, são considerados como gastos os custos diretamente relacionados à publicidade. O que também inclui o salário dos profissionais envolvidos e aluguel de equipamentos, além do valor usado para divulgá-lo.

ROAS = (Retorno conseguido com os anúncios pagos / Custos publicitários envolvidos) x 100

Com o ROAS você consegue mensurar quanto você teve de retorno a cada R$1,00 gasto. Vale a pena lembrar que ainda não existe um consenso sobre quanto deve medir um ROAS aceitável. Isso porque é um valor que varia de empresa para empresa, sendo influenciado pelas margens de lucro e pela própria saúde financeira do negócio. Mas, em todo caso, o mais recomendado é que fique sempre acima de 2. Caso fique em 1, quer dizer que não tem ganho nem prejuízo.

De forma simplificada, o ROI permite avaliar a saúde geral do seu negócio, enquanto ROAS permite avaliar o desempenho de publicidade. São KPIs importantes de serem acompanhadas.

Gostou?! Quer saber mais?! Acompanhe matérias sobre esse e vários outros temas aqui no nosso blog.

Resultados de campanha

Vamos mostrar no post de hoje aqui do blog, como que você consegue visualizar os resultados das suas campanhas de anúncios do Instagram e Facebook.

Gerenciador de Anúncios – a ferramenta para a visualizar os resultados das sua campanha:

O Gerenciador de Anúncios é uma ferramenta para gestão de campanhas de anúncios. É possível administrar os anúncios de todas suas páginas e plataformas (Facebook e Instagram) simultaneamente.

Além disso, podemos organizar conjuntos de anúncios, duplicá-los e editar várias campanhas ao mesmo tempo sem muita dificuldade. Essa ferramenta facilita todo o processo de criação e análise dos resultados de anúncios.

Para acessar a ferramenta é preciso estar logado — no dispositivo que você está utilizando — em sua conta que contêm suas páginas no Facebook.

Caso já esteja logado, acesse aqui o Gerenciador de anúncios.

Na primeira tela que aparecerá, podemos perceber uma estrutura parecida com as abas do Google.

Há quatro opções: Visão geral da conta, Campanhas, Conjunto de anúncios e Anúncios.

Visão Geral da Conta:

É aqui que podemos ter um panorama sobre o desempenho dos principais anúncios veiculados no Facebook e no Instagram.

Os dados analíticos apresentados dizem respeito ao alcance, valor gasto, impressões, ações, idade, gênero e outras informações de seus anúncios.

No menu à esquerda dessa página, tem duas opções de exibição.

Uma delas, que abre inicialmente, é sobre a visão geral propriamente dita.

Já a outra apresenta o relatório criativo  – você pode acompanhar o processo da veiculação de seus anúncios e métricas por cada unidade de criativo como alcance, valor gasto, impressões e custo por resultado. Os relatórios podem ser referentes à unidade criativa de um único anúncio ou de um conjunto deles. A partir dessas informações, é possível adequar as campanhas da maneira correta e melhorar a performance dos anúncios.

Campanhas:

Nesta aba, estão localizadas as funções mais vantajosas do Gerenciador de Anúncios.

É possível criar e gerir campanhas, anúncios e conjuntos de anúncios para o Facebook e o Instagram.

Além disso, são apresentadas todas informações sobre as campanhas como desempenho, orçamento e status.

Ainda há a possibilidade de gerir mais de uma campanha ao mesmo tempo.

Isso é muito prático, pois você pode alcançar maior unicidade em seus anúncios e alterar alguns elementos em conjunto deles rapidamente.

As campanhas abraçam os Conjuntos de Anúncios que contém os Anúncios. Navegando por essas abas você consegue visualizar os resultados de maneira mais afunilada.

É possível também adicionar colunas de métricas. Para isso, clique no + azul que tem logo após Compras no Facebook. Você pode escolher dentre várias as opções disponíveis. Aconselhamos verificar CPC e CTR e também o ROAS, importantes KPIs a serem acompanhados.

Ficou alguma dúvida?! Não hesite em entrar em contato conosco! Estamos prontos para ajudar a sua marca ou empresa na presença digital.

Muitos se perguntam ou já se questionaram: “será que eu estou postando num bom horário?” ou “será que se eu postar à noite o meu conteúdo eu teria mais curtidas?” ou até mesmo: “por que meu post não bomba e o do meu concorrente sim?”. Já se questionou se você está postando no melhor horário para postar?! Não sabia que isso existia?! Vem cá e acompanha esse texto do blog que a gente vai te ensinar um pouco sobre esse tópico.

Um rede social para uma empresa/marca é o mesmo que um canal para você se comunicar com o seu público. Sendo assim, é muito importante postar aquilo que seja de interesse do seu público-alvo. E inclusive, postar no horário que seu público esteja mais ativo na rede social. Descobrir os melhores horários de publicação resulta em mais do que só fazer alguns cliques se tornarem dezenas. Esses dados vão te ajudar a entender seu público de maneira profunda.  Mesmo você desenvolvendo um bom conteúdo, você não consegue engajamento, saiba que não existe um horário perfeito para resolver seus problemas de engajamento.veja aqui algumas dicas de cada rede social para entender um pouco mais sobre qual o melhor horário para postar:

Facebook:

O Facebook é a maior rede social atual. Conta com mais de 1,4 bilhões de usuários ativos todos os dias. Assim sendo, acaba sendo um pouco mais difícil se destacar organicamente dentre tanto conteúdo que é compartilhado diariamente. Isso significa que: Não é tão fácil atingir seus consumidores.

Dados importantes sobre o melhor dia para postar:

  • Os melhores horários para postar no Facebook são Quartas das 12:00h as 14:00h e Quintas das 13:00h às 14:00h.
  • Quinta-feira é o melhor dia da semana para publicar no Facebook.
  • Os horários mais certeiros para postagem incluem dias da semana de 10:00h até as 15:00h.
  • Sábado é o dia com menor oportunidade de engajamento.
  • Períodos entre 17:00h e 19:00h e horários bem cedo na manhã não são bons se seu objetivo é engajamento.

horarios para postar facebook

Instagram:

Mais de 80% das empresas brasileiras estão no Instagram. Com suas imagens e vídeos de tirar o fôlego, produzir conteúdo que chame atenção no Instagram não é uma tarefa fácil. Com a importância dessa mídia para os negócios e sua presença na vida dos usuários online, você provavelmente quer saber os melhores horários para ser certeiro em sua estratégia, certo? Saiba que esta rede social é a que tem maior preferência entre os usuários brasileiros. Grande parte do seu público está ligada no Instagram sempre que tem um tempo: nas festas, logo pela manhã quando acorda, à noite quando não consegue dormir ou no meio do trabalho, para aliviar o stress. Desta forma, aqui está alguns dados importantes desta rede social:

  • Os melhores horários para se postar no Instagram são Quartas às 15:00h, Quintas às 5:00h, 11:00h, 15:00h às 16:00h e Sextas às 5:00h.
  • Quinta é o melhor dia para se postar no Instagram.
  • Os horários mais seguros para postagem vão de Terças às Sextas de 9:00h até as 18:00h.
  • Domingo é o dia com pior engajamento para o seu Instagram.

horario para postar no instagram

No Instagram, no entanto, caso você tenha uma conta comercial, você tem acesso a alguns insights e informações sobre o seu público. Você consegue visualizar, por exemplo, os dias e horários em que os seus seguidores estão mais ativos nesta rede social. Para visualizar esses dados, você deve:

  • acesse a página principal do seu negócio no Instagram – aquela em que aparece as suas postagens
  • clique, na parte superior direita desta tela no ícone com três linhas horizontais
  • Neste menu, clique em Informações
  • Dentro do menu Informações, clique na aba Público
  • Neste menu, você conseguirá visualizar informações sobre o seu público: qual a concentração de faixa etária do seu público, o gênero predominante e na parte Seguidores…
  •  … neste menu que está o ouro da informação! Você consegue visualizar, de acordo com o dia da semana, qual é o horário em que o seu público está mais ativo.

Conclusão:

Com essas informações, você pode utilizar esses dados para programar as suas postagens. Afinal, é o horário mais ativo do seu público. Recomendamos postar 1h antes, pois assim você garante a presença do seu post na timeline quando sua audiência estiver mais ativa. Ele não vai aparecer primeiro, mas aparecerá após algumas poucas rolagens.

Gostou das dicas?! Semana que vem tem mais! Fique ligado nas nossas redes sociais para ficar por dentro de tudo o que acontece e fazemos aqui na Agência R8.

 

Dark post é uma postagem feita, através do gerenciador de anúncios do Facebook. Ele recebe essa nomenclatura pois não é publicado na sua timeline. Quem acessa seu perfil, não verá o dark post que você configurou – portanto, aí está a razão do nome, que podemos traduzir como post sombrio, aquele que ninguém vê. São anúncios exclusivos para Facebook/Instagram. Esse tipo de anúncio é recomendado para aqueles que estão interessado em realizar conversões. Tais conversões podem ser o aumento do número de instalações de um aplicativo, conversões no site, visualizações de vídeos, pedidos na loja e muito mais.

Os dark posts se diferem das publicações impulsionadas por n motivos. Vamos elencar alguns deles. Veja só:

Dark Posts são focados para conversões:

Conversões são ações que você deseja que seu público alvo realize a partir de um anúncio. Como dissemos anteriormente, elas podem ser: a instalação de um aplicativo, a visualização de um vídeo,  um clique que aumente o tráfego do seu site, vendas no seu e-commerce. Enfim, toda e qualquer ação que o usuário pode desenvolver ao interagir com o seu anúncio e que possa ser mensurada. Nos posts impulsionados – que são aqueles que você clica nos botões <Promover> no Instagram e/ou <Impulsionar Publicação> no Facebook. Esses botões fazem com que a sua publicação alcance um maior número de pessoas. Utilizando-se deles, é possível aumentar o engajamento do seu público, aumentar o número de curtidas da sua fan-page e/ou perfil como também o número de comentários da postagem.

São muito mais focados em um certo tipo de público-alvo:

Utilizando-se do Gerenciador de anúncios do Facebook, é possível direcionar o seu anúncio do tipo dark post para um nicho específico de pessoas.  Criar os anúncios no Gerenciador é o mais indicado, quando você deseja trabalhar com objetivos de campanha. Os objetivos das campanhas abrem um leque de direcionamento do seu anúncio e garantem uma maior otimização. Você decide quem vai visualizar seu anúncio: sexo, idade, localização e interesses. Tudo isso é possível configurar. Dessa forma também, será mais fácil para decidir qual público corresponde melhor ao seu produto/serviço ou até mesmo realizar testes A/B para verificar qual tipo de anúncio é campeão com o seu público-alvo.

Onde seu anúncio irá aparecer:

Os dark posts podem aparecer tanto na timeline do público configurado como público-alvo como também em vários outros locais em que a plataforma do Facebook exibe anúncios. Você pode criar toda uma campanha pensada e otimizada para: postagens do Facebook e Instagram, apenas para usuários mobile, apenas para usuários Desktop ou para os dois, ao lado do Feed de Notícias do Facebook, nos anúncios do Messenger, no Instagram Stories, no Instant Articles e no Audience Network.

E sabe o que é o melhor de tudo?

Você tem todo o acesso às métricas completas desenvolvidas pelo seu anúncio. Desta forma, é possível testar vários tipos de combinações entre criativos (arte) e texto. Assim você verifica, de acordo com o público-alvo configurado, qual tem o maior desempenho e realiza melhores conversões. E todos esses testes feitos, ficam guardados na sua conta de anúncio. Não é preciso “poluir”, por assim dizer, a timeline da sua marca com esses testes. Vale ressaltar que existe a possibilidade de usar um post já publicado como base. Basta copiar o id do mesmo (clique aqui para aprender a encontrar o id das suas postagens) e lançar no campo específico quando for produzir o criativo do anúncio.

 

Gostou das informações? Não se esqueça de assinar a nossa newsletter para não perder nenhuma dica valiosa como esta!

Se a frequência de postagens ideal para fazer nas suas redes sociais é algo que você se questiona, você está no lugar certo! Afinal, essa dúvida surge quando começamos a pensar em estratégias de marketing digital para nossa empresa ou marca. Devemos levar em consideração que existem vários tipos de redes sociais. Vamos falar qual é a frequência adequada para postagens no Facebook, Instagram e LinkedIn – as redes sociais mais utilizadas atualmente pelo público e pelas empresas.

Sempre bom lembrar que manter as redes sociais atualizadas é algo importante para criar uma relação com o seu público-alvo. Quanto mais você posta, mais as pessoas te reconhecem enquanto uma autoridade no assunto. Inclusive, conseguir uma difusão ótima nas Mídias Sociais e construir uma presença relevante, é fundamental sempre buscar o “Efeito Bola de Neve”. Trata-se do processo pelo qual um usuário vê a sua publicação, se interessa por ela graças ao título e/ou uma imagem atraente e, depois, compartilha o conteúdo com os seus contatos. Isso representa uma grande conquista para a sua marca, já que, para os seguidores do usuário, o ato de compartilhar é visto como uma recomendação qualificada do seu conteúdo.

Frequência de postagens no Facebook

O recomendável para postar no Facebook é de uma vez ao dia. Se você acha que para sua empresa ter uma boa presença no Facebook a melhor estratégia é fazer o maior número de postagens por dia, talvez você precise rever essa estratégia. Grandes empresas multinacionais, com milhões de seguidores em todo o mundo, costumam fazer apenas uma postagem por dia no Facebook. Mas isso vai depender dos seus objetivos e também do número de pessoas que acompanham o seu perfil. Se você deseja aumentar o engajamento em suas postagens, o recomendável é postar com menor frequência. Quando você tem uma frequência grande de posts, o número total de cliques será maior, mas o engajamento em cada um provavelmente será menor. Se o seu negócio ainda está conquistando espaço nas redes sociais, procure iniciar menos postagens.

Resumindo:

  • 1x ao dia
  • caso opte por interação, diminua a frequência de postagens

Frequência de postagens no Instagram

A recomendação para o Instagram é de uma a três postagens no feed por dia. Vale ressaltar que o conteúdo das postagens deve ser interessante e relevante. Varie entre imagens e vídeos, uma vez que a plataforma é pra isso. Como o seu foco está nas imagens, é imprescindível que elas sejam de qualidade, estejam condizentes com o perfil da empresa e que passem sua mensagem ao público. Para aumentar a vida útil e, consequentemente o alcance de cada publicação, não se esqueça de usar as hashtags. Outra abordagem interessante é mostrar o dia a dia da sua empresa para aproximar o seu público da sua marca. Tutoriais também devem ser considerados como uma alternativa de conteúdo.

Resumindo:

  • 1 a 3x por dia
  • conteúdo relevante
  • imagens e vídeos
  • USE #hashtags

Frequência de postagens no LinkedIn

O LinkedIn é uma rede social voltada para o B2B. Leve em consideração que qualidade é melhor que quantidade nesse caso. Ou seja, compartilhe conteúdos relevantes, do seu blog por exemplo, que abordem temas do seu nicho de trabalho. Pense que é uma rede social onde você pode fazer networking, pois é excelente para facilitar a conexão entre profissionais e empresas. O número mágico aqui é de 1 a 3 vezes por semana.

Não se esqueça: o ideal é que você sempre faça testes e experimente como funciona cada uma dessas técnicas com a sua audiência. O que dá certo para a os canais de uma empresa não necessariamente é o melhor para outro!

Realize adaptações, de modo a encontrar a frequência perfeita para agradar o seu público. Procure encontrar a média de postagens que agrade o seu público e não sature a audiência.

Hoje em dia, praticamente, toda e qualquer pessoa está presente em pelo menos uma rede social. As plataformas de interação social virtual que temos disponíveis hoje, vieram com o intuito de aproximar pessoas com os mesmos interesses.  Nesse artigo do nosso blog, vamos abordar e explicar como utilizar algumas dessas redes sociais para a sua empresa ou negócio. Afinal, é importante estabelecer uma comunicação direta com sua audiência e conhecer estratégias para captação de dados desse público. Vamos lá:

Rede social – Facebook:

Criado em 2004, o Facebook nasceu como um meio de aproximar e conectar estudantes universitários nos Estados Unidos. Nesses 15 anos de existência, essa rede social realizou mudanças que permitiram com que as pessoas passassem a fazer negócios em sua plataforma, além de se tornar um negócio mundial. Hoje é possível, além de criar perfis pessoais, criar uma página da sua empresa ou negócio para se relacionar com os quase 2 bilhões de usuários cadastrados. O Facebook é uma boa plataforma para se relacionar com clientes e gerar discussões. Seu conteúdo pode incluir vídeos e fotos. Os textos em sua grande maioria contam uma história e convidam ao público para deixar sua opinião ou desenvolver uma ação.

A plataforma também oferece um espaço de Marketplace onde você pode criar anúncios dos seus produtos bem como também, a possibilidade de criar anúncios que serão exibidos no feed das pessoas. Nesses anúncios é possível atingir e segmentar uma parcela dos usuários de acordo com seus interesses e dados demográficos. Pelo Facebook, você pode também direcionar seus seguidores para uma landing page  ou utilizar-se se apps para, em troca de algum benefício ou desconto, conseguir os dados das pessoas interessadas nos seus produtos, por meio do preenchimento de formulários. Sendo assim, é possível utilizar-se da rede social para capturar leads para a sua empresa e desenvolver, a partir desses dados, campanhas de marketing direcionadas a um determinado público e trabalhar seu funil de vendas.

Instagram:

Criada em 2010, o Instagram é uma rede social de compartilhamento de imagens e vídeos entre seus usuários. Possui 3 tipos de compartilhamento de imagens distintos: feed, storie e IGTV. Com cerca de 1 bilhão de usuários ativos mundialmente em 2018, os brasileiros somam cerca de 66 milhões de usuários deste número. As postagens no Instagram têm o intuito de demonstrar um conteúdo que seja chamativo aos olhos e que desperte o interesse e curiosidade em seu público. A possibilidade de trabalhar com filtros e gifs em suas 3 formas de compartilhamento (feed, stories e IGTV) auxilia, e muito, deixar sua foto ou vídeo mais chamativo e interessante.

“Uma imagem vale mais do que mil palavras.” – As imagens do feed devem ser bonitas e chamativas para despertar o interesse do seu público. Suas legendas, geralmente são sucintas, uma vez que o preview aparente para o usuário é de 2 linhas de texto. Use e abuse da criatividade e técnicas de redação publicitária para fazer com que os usuários continuem a ler o seu texto. Em publicações empresariais, é comum observarmos textos com curiosidades sobre algum assunto que se relacione com o nicho e/ou mercado das empresas. Nem sempre as postagens do feed são direcionadas para venda direta. O Instagram é uma rede social para se criar, através de imagens, um relacionamento e uma autoridade no seu nicho de mercado.

As publicações em formato de Stories, são mais dinâmicas. Por contarem com apenas 15seg de exibição, devem possuir um apelo visual sucinto capaz de prender o expectador despertando sua curiosidade de continuar assistindo ao conteúdo da sua marca. O IGTV é a funcionalidade dentro desta rede social que permite o compartilhamento de conteúdos em vídeo com mais de 1min de duração.

Tanto no Feed quanto no Stories e no IGTV é possível fazer anúncios da sua marca ou produtos. Da mesma forma como no Facebook, é possível segmentar seu público de acordo com seus interesses e dados demográficos. Perfis com mais 10mil seguidores têm disponível a funcionalidade de linkar para um site externo à rede social seus stories. Além de anúncios pagos, outra forma de anunciar no Instagram é através de parceria com celebridades e influenciadores que podem ser patrocinadas para fazer uma foto promovendo um produto. Kylie Jenner chega a cobrar U$1 milhão. As celebridades devem avisar que foram pagas para que o público fique ciente que estão fazendo propaganda.

Confira nessa matéria da Resultados Digitais os tamanhos e dimensões para imagens no Facebook e Instagram.

LinekdIn:

O LinkedIn é uma rede social lançada em 2003. O foco do LinkedIn é negócio. Todas as pessoas que estão lá estão para:

  • fazer negócios,
  • compartilhar experiências profissionais,
  • encontrar leads,
  • divulgar a sua empresa e,
  • principalmente, conectar-se com outros profissionais.

Atualmente, conta com mais de 500 milhões de usuários – 45 milhões são brasileiros – em 200 países. Destes usuários, 40% checam a rede social todos os dias. Esses números, é claro, são substanciais, mas o que realmente importa é que um em cada três profissionais possuem uma conta no LinkedIn, e 49% dos tomadores de decisão de empresas usam a rede para propósitos profissionais. Com esse nível de engajamento profissional, o LinkedIn é uma ferramenta que você e sua empresa não podem ignorar.

Seu conteúdo deve ser desenvolvido para conversar e atrair seu mercado, atingindo os profissionais certos e interessados em seu negócio. Existem vários tipos de contas disponíveis.

A versão premium para usuários aumenta:

  • o alcance da sua conta pessoal,
  • o número de relatórios,
  • dados e informações adicionais de outros profissionais.

Para os negócios, existe o LinkedIn Sales Navigator, que utiliza um algoritmo configurado com várias categorias, como geografia, título, função, tamanho da empresa, que seleciona e lista automaticamente leads potenciais presentes na rede.

Há também o LinkedIn Ads, que funciona de forma similar ao Google AdWords, com conteúdo patrocinado ou anúncios de texto e que, dependendo do seu público e produto, pode ser muito mais eficiente para chegar em um lead mais qualificado e com maior interesse na sua empresa.

A Agência R8 está presente em todas essas redes sociais. Siga a gente e fique por dentro das nossas atualizações!

 

 

Se você quer divulgar sua marca ou seu produto/serviço, uma maneira de aumentar sua visibilidade, gerar clientes e impulsionar suas vendas é através das mídias sociais, principalmente no Facebook.

Quer anunciar seu negócio mas não sabe se vale a pena? Conheça 5 vantagens para você começar a anunciar no Facebook.

  • Seus clientes estão sempre conectados

As pessoas passam muito tempo conectadas nas redes sociais. Então, você já sabe onde estão os seus possíveis clientes. São aproximadamente 100 milhões de brasileiros com contas ativas no Facebook. Ou seja, está na hora de começar a criar uma estratégia para seu negócio se destacar.

  • Alcance orgânico é praticamente nulo

O Facebook faz atualizações e alterações constantemente e, por esse motivo, as páginas profissionais tiveram sua visibilidade orgânica reduzida drasticamente para um valor próximo de 0%. Mas existe solução para isso. Para fazer com que seu negócio seja visto, você pode investir em anúncios para movimentar o seu negócio, e você não precisa pagar um valor muito alto para isso.

  • Segmentação faz toda a diferença

Os anúncios dentro do Facebook podem ser direcionados de forma que você e sua empresa atinjam o seu público-alvo. O seu público pode ser segmentado por localização, idade, gênero, interesses comportamentos, etc.

  • Remarketing é poderoso

Remarketing é uma estratégia utilizada para mostrar seus anúncios para pessoas que já visitaram o seu site, enquanto elas acessam outras páginas ou usam outros aplicativos. É uma maneira poderosa para expandir seu negócio e ser sempre lembrado, mesmo que seu público esteja acessando outros sites.

  • Vários formatos de divulgação

Dentro do Facebook é possível criar vários tipos de anúncios com o objetivo de promover a página e gerar mais interações. Você pode criar anúncios locais, de vídeos, de imagens, com vários produtos, ou seja, várias formatos para fazer com que seu negócio seja reconhecido e venda mais.

Viu, só? Vai ficar parado de braços cruzados esperando o cliente aparecer? Use o Facebook Ads ao seu favor. Se você não sabe por onde começar, procure a Agência R8, a gente pode te ajudar.

Está começando a traçar estratégias de marketing para o Facebook? Então já deve ter visto que existem duas formas de anunciar: pelo gerenciador de anúncios e pelo botão impulsionar publicação. São duas formas totalmente diferentes de fazer e obter resultados, divulgando por essa rede.

Para que você entenda tudo sobre isso, no post de hoje, vamos ensinar para você a diferença entre essas duas formas. Assim, você conseguirá montar aquele anúncio do jeito que você precisa, para obter os melhores resultados. Vamos lá?

Impulsionamento da publicação

Você já deve ter visto um botão bem atraente embaixo de todas as publicações da sua página, que oferece um impulsionamento de publicações, certo? Ele estará sempre lá, para que você tenha essa opção. E, se você clicar, aquele post será patrocinado e ganhará destaque. A partir de então, será exibido para uma quantidade maior de seguidores (conforme configurações do impulsionamento). Veja as características desse tipo de anúncio:

  • seu post divulgado ganhará destaque tanto no feed das pessoas que já te seguem, quanto no do público que você segmentar;
  • se as pessoas que te seguem interagirem com esse anúncio, os amigos delas também poderão visualizar.

O Facebook tem um rigoroso algoritmo que determina para quais dos seus seguidores as suas postagens aparecerão organicamente (cerca de 1% a 2%). Quando você impulsiona uma publicação, significa que está pagando para ser exibido para mais pessoas.

Anúncio do gerenciador

Usar o gerenciador de anúncios significa ir até o seu menu de opções de página e acessar o gerenciador para criar anúncios. A partir de então, eles não serão exibidos na sua página, entre suas publicações, apenas nos feeds dos usuários para os quais foi direcionado o anúncio. Veja as diferenças da primeira opção:

  • seu anúncio será divulgado para todas as pessoas que estiverem no perfil que você determinou no gerenciador, não somente para as pessoas que já curtem a sua página;
  • ele aparecerá nas laterais do Facebook, naquela barra à direita, não somente nos feeds.

Diferença das estratégias

A forma de exibição, conforme você pôde observar, já é o primeiro ponto de diferença entre as duas formas de divulgação. Enquanto o botão de impulsionar é uma ferramenta limitada para segmentar e traçar uma estratégia, o gerenciador de anúncios é uma ferramenta com recursos mais amplos.

O que vai definir o uso de cada uma delas é a sua estratégia. Vejamos as circunstâncias:

  1. com o impulsionamento, você consegue destacar apenas um post, ao passo em que com o gerenciador, você pode fazer vários anúncios e a apuração de dados, em paralelo, de cada um;
  2. impulsionar é indicado para aumentar o seu alcance, enquanto anunciar está relacionado a aumentar a sua conversão;
  3. o post impulsionado vai permanecer na sua timeline, os anúncios não. Eles serão exibidos para as pessoas previamente segmentadas, até perder a validade;
  4. ao impulsionar, você tem menos opções de segmentação. Já o gerenciador trabalha com objetivos da campanha mais a segmentação, que granularizam melhor, aperfeiçoando a estratégia.

O gerenciador ainda oferece um outro recurso, que seriam os testes A/B. Eles que servem para você testar qual é o texto ou imagem que mais convertem entre uma amostragem de pessoas. Depois dessa verificação, você pode liberar o anúncio de maior potencial com mais segurança de bons resultados.

Sendo assim, podemos considerar dois cenários bem distintos para a utilização de cada recurso. Quando falamos em estratégia de marketing digital para redes sociais, o ideal é que você utilize o gerenciador de anúncios, para poder estabelecer metas de conversão, analisar métricas e resultados com precisão e poder fazer a gestão completa.

Já o ato de impulsionar publicação tem mais utilidade para aumentar o alcance daquele post específico e traz mais resultados de engajamento e visualizações do que de conversões, se compararmos com a outra opção.

Agora que você já entendeu como usar os dois, mãos à obra! Ah, não se esqueça de assinar a nossa newsletter para não perder nenhuma dica valiosa como esta!

A produção de conteúdo é uma parte decisiva para o sucesso de uma marca na web. É uma forma de criar cada vez mais motivos para atrair a atenção do seu público-alvo e causar nele um impacto positivo. Assim, em troca, você consegue clientes fiéis.

Um dos principais benefícios de trabalhar dessa maneira é ter acesso a uma boa seleção de formatos que podem ser aproveitados. Tanto em um blog quanto nas redes sociais, você pode criar tipos de material diferentes para alavancar os seus resultados.

Tamanha variedade, contudo, também se mostra um desafio. Você precisa saber como escolher os melhores conteúdos para as necessidades da sua estratégia e, assim, maximizar o seu potencial de retorno.

Para ajudar com isto, neste post veremos alguns formatos que você pode usar em sua produção de conteúdo!

Os principais formatos de produção de conteúdo para a web

Educativos

Sabemos que a internet é uma grande fonte de conhecimento, e a sua marca pode aproveitar a produção de conteúdo para atrair atenção dessa forma.

Usando o seu blog ou as redes sociais, publique posts cujo intuito seja educar a audiência sobre determinado assunto. Leve em conta, por exemplo, o que é importante que essas pessoas saibam ao interagir com sua empresa e seus produtos, de maneira que passem a se sentir mais próximas da marca.

Tutoriais

Que tal ensinar o seu público a realizar alguma atividade? Cada vez mais gente usa o Google para buscar tutoriais, então, pode ser bastante vantajoso para a sua visibilidade ter uma produção de conteúdo voltada a esse tipo de material.

Nesse caso, considere o perfil de audiência que você está tentando atingir e quais são as principais necessidades dela. Lembre-se também de elaborar tutoriais com linguagem simples e objetiva, que gere identificação junto aos leitores, para aumentar suas chances de sucesso.

Infográficos

Às vezes, uma informação fica muito mais fácil de se entender quando disposta em formato de infográfico do que de texto.

Dados estatísticos, gráficos de tendências, análises de segmentos, entre outros, são apenas alguns caminhos que você pode seguir ao usar infográficos em sua produção de conteúdo. Seja como for, conte com um design capaz de cativar seu público e tornar a transmissão de conhecimento mais eficaz.

Perguntas frequentes

Você recebe muitas dúvidas do público referentes ao seu negócio ou área de atuação? Que tal entregar informações de qualidade à sua audiência ao incluir um conteúdo de perguntas frequentes?

Basta selecionar um número adequado de questões que são muito enviadas e formatar o seu post respondendo a todas elas. Use um título atrativo, que consiga chamar a atenção de quem deseja saber mais sobre os temas respondidos.

Como planejar essa produção de conteúdo

Essas sugestões são ótimas para potencializar a sua produção de conteúdo e ajudar a sua empresa a alcançar resultados cada vez melhores. No entanto, se você quer ir além disso e atuar de forma altamente estratégica, precisa se basear no modelo do funil de vendas e planejar diferentes tipos de material para cada estágio de consideração do seu cliente.

É nesse momento em que devem ser considerados conteúdos como e-books, webinars, ferramentas e testes do seu produto, por exemplo. Esses formatos oferecem um aprofundamento maior, e ajudam a qualificar ainda mais o público impactado ao direcioná-lo até o ponto em que decide comprar de você.

Enfim, depois de todas essas dicas, está na hora de dar início ao seu planejamento!

Considere as particularidades do perfil do seu público-alvo e comece a experimentar diferentes formatos em sua produção de conteúdo. Então, analise os resultados para perceber de que formas a audiência está reagindo a eles e siga aprimorando a sua abordagem cada vez mais.

Gostou do post? Quais tipos de conteúdo você pretende usar primeiro em sua estratégia? Deixe-nos o seu comentário!

Você sabe o que muda no marketing da sua empresa com o novo algoritmo do Facebook? Com mais de dois bilhões de usuários, a rede social consolidou-se com uma das principais plataformas de ação de empresas. Com um público tão numeroso e ferramentas de segmentação tão detalhadas, as chances de aparecer para os potenciais clientes e até convertê-los em compradores era bastante satisfatória… até agora.

Recentemente, a rede social mais numerosa do mundo anunciou uma mudança em seu algoritmo (resultado de análises de dados que determinam a ordem de organização e exibição do conteúdo nos feeds de notícia), cujo objetivo principal é priorizar interações sociais mais significativas e conteúdo amigável em detrimento de publicações de marcas e empresas.

Quer saber mais sobre isso e de que forma é possível contornar sua influência nas ações de marketing digital? Basta continuar lendo esse artigo.

O que muda com o novo algoritmo do Facebook?

Antes do anúncio da mudança, o algoritmo era calculado com base no número real de interações. Dessa maneira, as páginas com as quais o usuário interagia mais, fosse por meio de comentários, compartilhamentos, curtidas ou reações, eram entendidas como relevantes para ele, e, consequentemente, mostradas à frente de outros conteúdos.

A partir de agora, postagens de amigos e familiares (em especial aqueles que possibilitam o surgimento de conversas e interações nos comentários) serão naturalmente priorizadas, o que nos leva à conclusão de que posts orgânicos de empresas (que já tinham um alcance entre 1% e 2%) terão alcance ainda menor.

Qual será o impacto nas campanhas de marketing das empresas?

O impacto principal do novo algoritmo do Facebook será percebido nas publicações de alcance orgânico.

Uma vez que foi determinado por Zuckerberg e sua equipe que o feed de publicações orgânicas será direcionado a interações significativas e com viés de proximidade e afeto, é de se esperar que posts não patrocinados de empresas e serviços, cujo foco é, essencialmente, vender ou fornecer informações com baixo índice de comunicação entre os usuários, não terão a mesma expressividade de antes.

Como trabalhar sua estratégia com base nessa mudança?

Pode parecer uma mudança fatal para a presença das páginas corporativas na rede social, mas nem tudo está perdido. Algumas táticas auxiliam na manutenção dos planos de ação no Facebook mesmo após a alteração do algoritmo. A seguir, falaremos de algumas delas.

Entenda a fundo seu público

Agora, mais do que nunca, a relação de proximidade de sua empresa com o público do Facebook é fundamental para garantir a visibilidade da marca.

Para não sair perdendo com a mudança, é imprescindível estudar o comportamento dos curtidores de sua página e entender o que, de fato, eles buscam. A partir daí, o segredo é estudar (e testar sempre) gatilhos de interação nas postagens — incitar conversas e debates, fazer perguntas, pedir opiniões —, fazendo com que o algoritmo veja valor em seu conteúdo e o mantenha na lista de links relevantes para o usuário.

Invista em bons anúncios e campanhas pagas

Se os anúncios pagos costumavam ser uma das melhores maneiras de ver resultados no Facebook, essa máxima agora passa a valer o dobro. A mudança do algoritmo não afetou as regras para anunciantes pagos, mas ofereceu o estímulo que faltava para que mais e mais empresas passem a adotar a estratégia.

Por isso, mantenha em constante movimento os estudos de público, segmentação e formatos, garantindo eficiência e eficácia nos resultados de campanhas pagas.

Aposte no marketing digital completo

Para as empresas que pautam toda a estratégia de marketing nas redes sociais e possuem apenas os curtidores da página como leads, o novo algoritmo do Facebook pode, sim, trazer consequências mais sérias aos resultados.

Por isso, é fundamental que o marketing digital de sua empresa não sobreviva exclusivamente de ações em redes sociais. Casar essa frente com outras como blog, e-mail marketing, landing page e WhatsApp pode ser a solução ideal para fortalecer o banco de contatos e fazer com que a estratégia traga frutos por diferentes vias.

Além do novo algoritmo do Facebook, que agora você já conhece, outros fatores são determinantes para os rumos de campanhas de marketing digital. Quer conhecer mais alguns? Então leia este artigo e fique por dentro!