• Home
  • /
  • TF-IDF: entenda o uso desse cálculo pelo Google

TF-IDF: entenda o uso desse cálculo pelo Google

TF-IDF: entenda o uso desse cálculo pelo Google.img

TF-IDF é um cálculo estatístico adotado pelo algoritmo do Google para medir quais termos são mais relevantes para um tópico, analisando a frequência com que aparecem em uma página, em comparação à sua frequência em um conjunto maior de páginas.

Ainda assim ficou confuso? Então vamos lá: TF é Term Frequency ou em português: Frequência do Termo. Corresponde à frequência com que o termo aparece no documento. Quanto maior for sua frequência, maior sua importância. IDF é Inverse Document Frequency que em português seria algo como: frequência inversa dos documentos. É esta parte que vai verificar dentre tantos outros documentos lidos pelo Google, qual a frequência com que aquele termo aparece. Veja o esquema:

tf-idf

Desta forma, quando o fator IDF é incorporado o peso dos termos que ocorrem com muita frequência no conjunto de documentos e aumenta o peso dos termos que ocorrem raramente. A importância do valor TF-IDF aumenta conforme o número de vezes que a palavra aparece no documento (TF) mas é compensada pelo número de repetições na coleção de documentos (IDF), para ajustar o fato de que algumas palavras aparecem com mais frequência em geral.

O Google utiliza um robô para rastrear os conteúdos da web. O cálculo TF-IDF ajuda o buscador a enfatizar os termos e frases do conteúdo de sites e blogs que realmente importam para classificação no ranking. Este cálculo faz com que, por exemplo, seja possível processar a linguagem utilizada nos conteúdos.

Essa otimização pode ser utilizada para otimizar seus conteúdos, deixando assim, o seu trabalho SEO melhor posicionado.

Continue nos acompanhando para saber mais sobre as novidades do mundo do marketing digital.

Quem nunca ficou apavorando quando olhou para uma pauta toda vazia ou uma folha em branco e se desesperou? Esse é o pavor de quase todo profissional da área criativa. Existem alguns procedimentos que podem nos ajudar nesse momento. Um deles é o Brainstorm – uma atividade desenvolvida para explorar a potencialidade criativa de um indivíduo ou de um grupo. Conhecida como  uma técnica de criação coletiva, o brainstorm conta com regras e princípios que devem ser seguidos.

Brainstorm

Primeiramente, se faz necessário conhecer o “problema”, por assim dizer. O problema seria aquilo que você precisa resolver, encontrando seus fatos, de forma criativa. Uma vez conhecido, chega a hora da chuva de ideias. A chuva de ideias, ou tempestade cerebral, na tradução literal do termo, deve seguir alguns princípios: julgamento e criatividade.

Julgamento:

Desde pequenos aprendemos a julgar qualquer ideia. No brainstorm é PROIBIDO fazer julgamentos das ideias. TODAS as ideias são válidas, inclusive as ruins. Boas ideias podem ter sido ideias ruins que foram lapidadas e melhoradas para ser a solução exata de algum problema. Uma vez que todas as ideias são válidas, é hora então de usar a criatividade.

Criatividade:

Quanto maior o número de ideias e soluções que surgirem, melhor! Anote todas! Dentre as várias possibilidades de como ter essas ideias mirabolantes, vamos listar algumas para te ajudar:

  • Se coloque no lugar do outro: como outra pessoa resolveria esse problema? Se colocar no lugar do outro é uma forma de ver o problema de um outro ponto de vista;
  • Estabeleça um tempo:  se o tempo for curto ou comprido, corra para colocar todas as suas ideias no papel. Faça o seu cérebro trabalhar acelerado;
  • Desenhe mapas mentais: desdobre uma ideia em termos relacionados e/ou ideias relacionadas. Desenhar um mapa pode ajudar na visualização dessas relações;
  • Mude de ambiente: você sabia que o ambiente onde se encontra influencia a sua mente? Se ficou travado em um texto, por exemplo, experimente mudar de sala, dar uma volta no quarteirão, sentar na cozinha. Com certeza novas ideias surgirão e/ou você chegará a uma incrível conclusão.
  • Inverta sua suposição. Ao invés de perguntar “como solucionamos esse problema?” pergunte “como criamos esse problema”.
  • Lista de desejos: quais os desejos que esse problema desperta em você? Pense em soluções impossíveis para resolvê-lo. Isso estimula a criatividade e traz soluções inusitadas.
  • 101 ideias: parece exagero mas é uma ótima forma de trazer maior clareza nos tipos de caminho que podem ser seguidos.

Além dessas, existem muitas outras. Não economize nos métodos para ser criativo. Quanto mais melhor.

Como em todas as técnicas criativas, o problema deve ser descrito em termos específicos para que ideias específicas possam ser geradas. Generalidades, mesmo as mais brilhantes, são raramente as soluções mais criativas.

Depois da tempestade vem a bonança do brainstorm

Após colher todas as informações, o grupo discute como que pode ser feito uma edição e eleição da melhores ideias e cria, a partir delas, a solução do problema. Aqui na Agência R8, trabalhamos com o processo de brainstorm para realizar, principalmente, os planejamentos das pautas dos nossos clientes aos quais nós prestamos o serviço de criação de conteúdo para redes sociais. É uma forma de integrar a equipe de criação, tanto a parte de atendimento quanto a de design e redação. Assim, cada um com a experiencia da sua área de atuação pode contribuir e a criação fica mais concisa e integrada.

E você? Quais as técnicas para aflorar a criatividade você utiliza?

 

Estar familiarizado com técnicas de otimização é essencial para ter chances de aparecer no topo do Google. Você certamente deseja alcançar esse patamar de visibilidade. Então é importante lembrar que quem trabalha com publicação de conteúdo na internet precisa saber o que são palavras-chave head, mid e long-tail.

Palavras-chave são termos usados pelas pessoas para fazer pesquisas no Google. O algoritmo do buscador, por sua vez, encontra páginas que citam essas palavras de forma relevante e orgânica. É o seu papel preparar o seu site para ser devidamente compreendido por esse sistema.

Só que existem várias formas de fazer buscas no Google, o que deu origem à classificação dos tipos de palavras-chave. Aprenda mais sobre isso a seguir!

O que são palavras-chave head, mid e long-tail?

Palavra-chave head-tail

São termos mais genéricos que figuram em buscas gerais. Por serem bem amplas, têm alta procura e, consequentemente, alto volume de concorrência.

Exemplos de palavras-chave head-tail: roupas masculinas, curso de inglês, turismo, marketing digital.

Palavra-chave mid-tail

Situada no meio termo, está a palavra-chave mid-tail. Ela é mais específica que a anterior, podendo oferecer menos concorrência, mas, ainda assim, pode ter um volume considerável de conteúdo.

Exemplos de palavras-chave mid-tail: vestidos femininos para festas, curso de inglês a distância, turismo de aventura.

Palavra-chave long-tail

As palavras-chave long-tail são altamente específicas, revelando uma clara intenção do público em relação ao conteúdo. Costumam ter baixa concorrência, mas alto potencial para agradar a audiência que busca por elas. Isso pode ser muito valioso para os seus resultados, então vale a pena explorá-las.

Exemplos de palavras-chave long-tail: curso de inglês barato em Perdizes, curso de marketing digital para advogados, turismo de aventura na Austrália.

Como escolher as palavras-chave do seu conteúdo?

Conheça o perfil do seu público

Determinar quais serão as palavras-chave do seu conteúdo é um exercício que depende muito do seu conhecimento a respeito do perfil da sua audiência. Esses termos revelam a intenção por trás da busca, então você precisa entender não só as necessidades dessas pessoas como também que tipo de solução estão procurando.

Observe seus concorrentes

Uma ótima forma de escolher as palavras-chave certas envolve olhar para o que os seus concorrentes estão fazendo. É um esforço duplo: você pode encontrar inspiração em termos para utilizar e entrar em concorrência ao mesmo tempo em que consegue detectar oportunidades que não estão sendo exploradas adequadamente.

Concentre-se em palavras-chave mais específicas

Neste artigo, você aprendeu o que são palavras-chave head, mid e long-tail. Então já ficou claro o quanto termos mais específicos podem trazer uma audiência mais qualificada a você. Portanto, lembre-se disso ao selecionar as palavras-chave que serão utilizadas em seu conteúdo. Quanto mais específicas forem, melhores podem ser seus resultados.

Use ferramentas inteligentes

Conte com o poder da tecnologia para ajudar no seu trabalho. Para buscar as ideias de palavras-chave adequadas para o seu conteúdo, você pode utilizar ferramentas como o Keyword Tool ou o Google Keyword Planner. Ambas são capazes de mostrar o nível de procura por certos termos e sugerir alternativas relacionadas às palavras pesquisadas.

Aprenda com os seus resultados

A resposta para a decisão sobre as palavras-chave do seu conteúdo pode estar nos próprios dados de audiência do seu site. Usando o SEMrush, você pode detectar quais termos são mais buscados por seus visitantes, oferecendo insights valiosos sobre as intenções deles. O próximo passo, então, é desenvolver mais conteúdo nessa temática.

Agora que você já entendeu o que são palavras-chave head, mid e long-tail e sabe de que formas encontrar as melhores para utilizar em seu conteúdo, está na hora de colocar suas ideias em prática. Busque informações precisas e atualizadas a respeito do perfil do seu público para aprender mais sobre as necessidades dele e nunca deixe de monitorar palavras-chave relevantes para o seu negócio.

Quer atingir uma posição ainda melhor que a primeira do Google? Conheça, aqui no blog, o que são os rich snippets!

Desde os primórdios da internet, o Google se tornou uma gigante. E também referência quando buscamos algum produto ou serviço online. Já está no consenso popular que os resultados que são apresentados na primeira página do mecanismo de busca são os mais confiáveis e certeiros. Por isso sua loja ou empresa tem que estar entre os primeiros.

Como é feita a indexação?

O Google conta com robôs de rastreamento, os Googlebots, que utilizam algoritmos avançados para buscar, nas infinitas páginas da web, alterações em sites existentes, links inativos, novos domínios etc. E, de acordo com diversas variáveis, a plataforma rankeia seu site, podendo ou não estar entre os primeiros das páginas indexadas.

Até pouco tempo atrás essa indexação funcionava especialmente em sites para desktop. Porém, o mundo mudou! Agora a maioria das pesquisas realizadas no Google, algo em torno de 77%, já são feitas de aparelhos móveis (ou mobile): smartphones e tablets. E junto com essa nova era, o buscador está se atualizando também.

A nova indexação mobile do Google

Por isso, o Google criou o Mobile-First Indexing que, em poucas palavras, é uma forma de indexação que valoriza os sites preparados para o mobile.

– O que isso significa na prática?

Que o buscador agora dá preferência para sites com versão móvel, eles saem à frente. E as versões desktop são consideradas secundárias.

O impacto do Mobile-First Indexing no seu site

O Mobile-First Indexing promete mexer com o posicionamento dos sites nos rankings do Google. Mas calma, não virou bagunça! Como qualquer alteração aplicada pelo Google, essa será parcial e dá tempo de você se organizar e entrar nessa nova onda.

Se o seu site já conta com uma versão mobile e está bem estruturado e com o SEO em dia, não se preocupe: Você mal vai notar a diferença! Agora, se você ainda não se atualizou você pode notar algumas alterações como diminuição do tráfego e queda no ranqueamento.

Como preparar seu site para a nova indexação

Está claro que para continuar no (e extrair o melhor do) mercado digital, você deve oferecer uma experiência mobile para seus clientes. Veja algumas dicas de como proceder para não ser deixado para trás:

Atenção: dar prioridade ao site mobile não significa descuidar da versão desktop.

– Tenha um site responsivo

O que é um site responsivo? Simples, é um site que se adapta à diversos formatos e tamanhos de tela. Dessa forma, seu site será considerado, pelo menos, como mobile-friendly.

– Use AMPs

Accelerated Mobile Pages (AMP) são, em tradução livre, páginas móveis aceleradas. Elas diminuem o tempo de carregamento do seu site e com isso diminuem as taxas de rejeição e aumentam a duração das sessões dos usuários no seu site.

– Aposte no mesmo conteúdo

Não, não é para ficar postando sobre a mesma coisa o tempo todo. A dica aqui é a seguinte: sempre atualize, de forma igual, o site mobile e o desktop. Dessa forma, há maiores chances de ranqueamento, pois não há perda de conteúdo.

– Converse com profissionais

Às vezes, uma ajudinha profissional é tudo o que precisamos para impulsionar o nosso negócio. Por isso, agências digitais são ótimas parceiras para auxiliar no ranqueamento do seu site.

Precisa de ajuda? Conte com a gente.

O Google é o site mais acessado do mundo e o principal meio que as pessoas usam para encontrar conteúdo. Dessa forma, ele pode ser um forte aliado para a visibilidade da sua empresa. Conforme o algoritmo do buscador se tornou mais sofisticado, ele começou a implementar o recurso de rich snippets — a evolução do estado anterior.

Para falar de rich snippets, primeiramente é importante definir o que são snippets. Esse termo é usado para se referir aos resultados convencionais que você vê ao fazer uma busca no Google: o título, a URL e a descrição de uma página da web. Esse trio compõe um snippet e serve como uma prévia do conteúdo que está ali.

Como são capazes de entregar muito mais informação ao público, é bastante vantajoso para todos contar com rich snippets representando o seu conteúdo. Para que o seu site consiga exibir dados ricos como esses, você precisa de uma estratégia de SEO sólida. Ela não só tem que ser capaz de colocar as suas páginas no Google como também de emplacar rich snippets.

Por que ter rich snippets é importante?

Para que o Google seja um aliado da sua empresa, é necessário contar com um conteúdo que atenda as expectativas do seu público e, ao mesmo tempo, consiga ser devidamente compreendido pelo algoritmo do buscador para ganhar a prioridade adequada entre os resultados de pesquisas.

Rich snippets também são chamados de posição zero no Google. Trata-se de um tipo específico de entrada nos resultados que expande o conteúdo encontrado na página para exibir informações relevantes aos termos buscados pelo usuário. Trata-se de algo extremamente valioso para a sua empresa ser vista como uma autoridade em seu segmento.

Um conteúdo relevante o suficiente para emplacar rich snippets é muito bem visto pelo algoritmo do Google. Além de dar mais destaque ao seu conteúdo, também oferece longevidade a ele.

Como conquistar rich snippets para o seu site?

Defina o tipo certo a ser usado

Cada site é diferente e as suas várias páginas podem conter tipos distintos de informações que precisam ser considerados pelo algoritmo do Google. Antes de começar a trabalhar a favor de rich snippets, você deve ter em mente como você quer que eles apareçam. Você prefere que seja um trecho grande do seu site? Estrelas que representam avaliações? O preço de um produto ou aplicativo? Seja o que for, é necessário ter esse detalhe bem definido.

Use as tags certas

O algoritmo do Google não consegue adivinhar quais informações colocar nos rich snippets. Para isso, você precisa de tags especiais que especificam o tipo de conteúdo e os dados relevantes que estão ali. Você tem que se basear no padrão definido pelo Schema.org, que é seguido pelo Google e reúne tags de microdata para rich snippets de eventos, empresas, aplicativos, produtos, locais, entre outros.

Garanta uma boa otimização ao site

Otimizar o seu site para contar com rich snippets é algo eficaz para a sua visibilidade, mas não anula os esforços convencionais de SEO que precisam fazer parte da sua rotina. Lembre-se de usar as palavras-chave relevantes para os seus objetivos no conteúdo, ter um código-fonte leve e rápido, oferecer um site responsivo, entre outros.

Tenha paciência

Mesmo depois de configurar adequadamente o seu conteúdo para emplacar rich snippets, é necessário esperar até que o algoritmo do Google detecte as mudanças. Em geral, essa demora chega a durar entre 10 e 14 dias. Pode ser que seus rich snippets desapareçam e voltem várias vezes nesse intervalo até se consolidarem permanentemente.

Que tal começar agora mesmo a trabalhar a favor dos rich snippets em seu site? Siga as dicas acima para aproveitar as vantagens desse impulso de visibilidade que as suas páginas e o seu negócio podem conquistar com a ajuda do Google. Lembre-se de ficar de olho nas atualizações do algoritmo para não ter surpresas e obter sempre novas oportunidades de sucesso!

Quer aprender mais sobre como usar o Google a favor da sua empresa? Então veja as melhores dicas para alcançar o primeiro lugar na gestão de links patrocinados.

O consumidor mudou. Hoje, ele está online, pesquisando, conversando, comprando… E você sabe como isso muda o marketing? Completamente! Anúncios inconvenientes estão perdendo espaço para um marketing relevante e interessante: o marketing de conteúdo. A ideia é oferecer informação útil na hora e locais certos e, com ela, atrair e ajudar os consumidores em sua decisão de compra. Quer saber como?

No post de hoje, vamos conhecer um pouco melhor essa novidade, como é feita uma boa estratégia e qual sua importância!

1. Conheça seu público

Como a palava de ordem dessa nova era do marketing é a relevância, é preciso saber o que é relevante. Para isso, conhecer o público é fundamental e deve ser o primeiro passo de sua estratégia. Com quem você quer falar? Como essas pessoas usam a internet? Do que elas precisam?

São perguntas que podem ser respondidas com pesquisas realizadas por empresas especializadas, acompanhando o comportamento dos seus consumidores em seus canais e até entrevistando seus clientes. Esta primeira etapa vai guiar desde a construção de um bom site, com as informações e ferramentas certas, até que tipo de conteúdo produzir. Lembre-se de que decisões baseadas em “achismo” podem representar prejuízos no futuro, por isso, sempre fundamente bem suas escolhas em dados.

2. Esteja presente nos canais certos

Escolha os canais digitais certos e invista. São eles que vão propagar seu conteúdo e fortalecer o relacionamento com seu público.

Ter um site e um blog é o básico do marketing digital. O conteúdo publicado neles melhora seu posicionamento nos buscadores, como o Google e eles também dão base para outras ações, como os anúncios na web, além de ajudar a construir o relacionamento com seus clientes. Além deles, esteja presente nas redes sociais mais utilizadas por seus consumidores e potenciais consumidores, estude a possibilidade de usar o e-mail para fortalecer o relacionamento com seus contatos, além de ferramentas mais ousadas, como os aplicativos.

Mas atenção: o conteúdo veiculado nos seus canais deve ser sempre original, atual e relevante.

3. Tenha conteúdo variado

Além do conteúdo do blog e das redes sociais, mais leve e simples, crie vídeos, e-books e materiais com informações mais aprofundadas. Um consumidor informado é um consumidor mais próximo da decisão de compra.

Por isso, é importante oferecer conteúdo para todas as etapas dessa decisão, desde os assuntos mais abrangentes que despertam o interesse no blog até as informações mais específicas sobre o produto que ajudam a escolher um modelo.

4. Tenha conteúdo para web

Parece uma dica redundante, mas é importante que seu conteúdo seja feito para a web. O conteúdo na internet é diferente das revistas, TV, folhetos, entre outros canais não digitais. Ele precisa ser objetivo, fácil de ler e de navegar e precisa ser otimizado.

Esse é o papel da Search Engine Optimization (SEO), a otimização do site para os buscadores, que tem como objetivo garantir que seu site seja encontrado em ferramentas como o Google.

5. Mensure e acompanhe os resultados

A possibilidade de mensurar resultados é uma das grandes vantagens do marketing na web e do marketing de conteúdo. Com o uso de ferramentas, muitas vezes gratuitas, como é o caso do Google Analytics, você pode acompanhar quem acessou seu conteúdo, quantos acessos ele teve, quantos usuários chegaram a comprar produtos, entre outras informações importantes.

Isso permite que você invista seus recursos e esforços de forma mais inteligente, fortalecendo as ferramentas e conteúdos que funcionam e descartando ou adaptando o que não deu tão certo assim.

Outro cuidado importante no marketing de conteúdo é garantir que ele esteja a encargo de especialistas. Como explicamos nesse post, são vários detalhes a se tomar conta e profissionais da área podem garantir melhores resultados. Além disso, terceirizar o marketing de conteúdo pode representar economia para a empresa, uma vez que ter uma equipe interna, muitas vezes, pode ser mais oneroso.

Quer saber mais sobre como garantir o sucesso da sua empresa na web? Entre em contato com a gente e tire suas dúvidas!

Desde sempre, atender bem o cliente é com certeza um diferencial.

Independente do segmento da empresa, do serviço prestado, do valor do produto: Atender bem é a regra número 1 para ter sucesso nas vendas.

E FOI PENSANDO NISSO QUE OS CHATS ONLINE PASSARAM A EXISTIR.

A vida lá fora com toda sua rapidez e mil tarefas diárias acaba interferindo na prática de atendimento ao cliente.

O cliente por sua vez não tem tempo de atender chamadas e de ser parado na rua para oferecimento de um produto.

Assim sendo, os chats online são responsáveis por atender clientes que visitam seu site de forma rápida e sucinta.

Uma pesquisa realizada pela NZN Intelligence em 2019, revelou que mais de 70% dos brasileiros preferem comprar produtos online pela agilidade e rapidez que ela oferece.

Dessa forma, caso o possível cliente tenha alguma dúvida em relação ao seu serviço ou produto, o chat online no site oferece esse benefício de contato instantâneo com o cliente, garantindo a conversão do interesse em venda.

Uma empresa que facilita a troca de mensagem online por meio de chats sai na frente. Seja usando o computador, tablet ou celular, o usuário quer sempre praticidade.

Segurança e Leads 

Um dos principais motivos que levam as companhias a disponibilizarem canais online para seus clientes é a facilidade em registrar as informações que foram transmitidas.

As últimas informações dos atendimentos ficam salvas, facilitando as próximas conversas. A finalidade é que nunca faltem informações. Além da segurança, quando o cliente entra em contato, você gera mais leads.

É importante estar atento que simplesmente ter o chat online não resolve todos os problemas. É crucial ter alguém responsável e preparado para dar todo o suporte ao cliente, de forma educada, rápida e que solucione o problema dele.

Aplicativo:

Como experiência, nós da Agência R8 utilizamos o aplicativo JivoChat e vamos te contar as vantagens dele:

Além dele ser muito fácil de navegar ele é acessível para Windows, Mac, aplicativo no celular ou pelo navegador de Internet, além de um design personalizável, intuitivo e divertido.

O que acreditamos ser um diferencial e que nos trouxe muito retorno foi a possibilidade de visualizar o histórico de páginas visitadas pelo cliente e seu perfil social, além de sabermos de onde os visitantes estão acessando, como vieram para nosso site e o tipo de busca que fizeram no Google. Isso é incrível!

Outro diferencial é que no momento em que o cliente acessa o site nós recebemos um sinal e a partir daí podemos começar uma conversa ele, sugerindo dicas e oferecendo suporte.

A importância de uma ferramenta dessas para quem tem chat para atendimento online é crucial. Através dela você monitora seus resultados, conversas, tempo online, tempo de respostas e muito mais.

Se interessou pelo JivoChat? Acesse aqui!

A criação de aplicativos é algo que vem tomando conta e se tornando comum no mundo digital.

Mas para entrar nesse meio é preciso saber algumas coisas fundamentais.

Primeiramente:

Criar aplicativos e criar sites são coisas diferentes. Bem diferentes.

A tecnologia do app é outra e a complexidade é bem maior, além do número de profissionais necessários.

Quem precisa de aplicativos?

Pessoas que geralmente estão ligadas ao marketing de relacionamento com clientes: catálogos de produtos, e-commerce, notícias, promoções, institucional e outros.

Um aplicativo para celular deve ser desenvolvido por profissionais de uma agência digital com experiências em softwares específicos.

Profissionais necessários para desenvolver um aplicativo para celular:

  • Front End Designer

Ele é quem desenha as interfaces do aplicativo, priorizando boa aderência e usabilidade.

  • Webdesigner

É quem aplica o layout do Front End Designer.

  • Analista de sistemas

O analista de sistema tem que entender muito bem de desenvolvimento de softwate, pois ele é quem vê a real necessidade do cliente para com o aplicativo. Ele orienta os melhores caminhos a serem tomados e especifica por escrito o que precisa ser feito.

  • Desenvolvedor / Programador

Ele codifica as imagens e dá ‘vida’ ao que foi desenhado no início, seguindo as diretrizes técnicas do analista de sistemas. O código fonte faz conexão com banco de dados para a exposição das informações. Essa parte representa em torno de 50% do esforço total de um projeto de desenvolvimento de aplicativo para celular.

  • Analista de banco de dados (DBA)

Cria comandos para tratamento das rotinas mais complexas de manipulação de dados.

  • Analista de Testes

Verifica se todas as etapas estão em bom funcionamento, ou seja, se não há erros (bugs) no app.

  • Gerente de Projetos ou Coordenador

Ele é quem coordenada o projeto e distribui tarefas para os profissionais.


Todos esses profissionais são necessários, mas se sua agência está começando agora, basta um bom designer e um bom desenvolvedor para por tudo em ação.

Depois de pronto, o aplicativo ainda terá outros custos: manutenção, evolução e hospedagem em um servidor.

É fundamental sentir confiança total do fornecedor antes da contratação pela complexidade do assunto.

Tenha um profissional de confiança fazendo esse serviço e tudo sairá bem.

palavras-chave

Quando você procura por algum produto ou serviço em sites de busca você insere as famosas palavras-chave.

Como técnica de SEO as palavras-chave devem ser definidas dentro de um planejamento da sua estratégia de marketing.

São elas que irão fazer você ser encontrado por quem procura o que você oferece.

O uso correto das palavras-chave é um dos fatores determinantes no sucesso do seu negócio.

Onde usar minhas Palavras-chave?

  • Título, subtítulo e descrição do site;
  • Conteúdo do site;
  • Links internos e externos;
  • Descrições das imagens.

Palavras-chaves fortes e bem estruturadas trazem benefícios altíssimos para o site sendo as responsáveis pelo tráfego orgânico.

Elas precisam aparecer no seu site de forma natural. As ferramentas de busca percebem quando você está abusando das palavras-chave correndo risco de ser penalizado.

Como usar Palavras-chave no meu site?

Cada site possui suas próprias Palavras-chave, baseadas no seu tema, no seu público-alvo, localização, etc.

Imagine o que as pessoas costumam digitar nas ferramentas de busca para procurarem seu produto.

Com base nessa lista inicial, use uma das várias ferramentas disponíveis online.

O segredo está em escolher termos que existem procura, mas que não são muito procurados.

Depois disse, você terá uma lista com as palavras-chave oficiais do seu site ou negócio, prontas para serem usadas!

Meta Descriptions:

Meta description é a descrição que aparece para o Google. Aquele resumo que aparece logo abaixo do título, em azul.

Ela deve ser direta, sem deixar de ser estimulante para que as pessoas visitem sua página.

Incluir palavras-chave do conteúdo na meta description é essencial!

Url:

Tente criar um endereço que seja simples e auto-explicativo.

A melhor maneira de utilizar a url é incluir a palavra-chave nessa área.

SEO Title:

O título de SEO é o que será exibido quando seu conteúdo aparecer nas pesquisas realizadas pelo Google, bem como nos compartilhamentos de redes sociais.

Seguindo passo a passo cada dica para otimização de palavras-chave, seu site estará adequado para fazer sucesso de forma orgânica.

É importante se preocupar com as palavras-chave logo no início da criação do site, para que o planejamento seja segmentado estrategicamente, sem que haja erro ou qualquer confusão de palavra.

facebook-live

É hoje!

Agendar publicações ao vivo no Facebook estarão disponíveis a partir de hoje!

As lives ultrapassam distâncias sendo possível passar conteúdos e informações para milhares de pessoas que interagem ao mesmo tempo que você.

O Facebook Live tem tido grande aceitação do público que se vê engajado em assuntos diversos da área.

Agora com a possibilidade de agendamento das publicações essa ferramenta tende a crescer muito mais e gerar ainda mais seguidores.

 Agendar seus vídeos ao vivo permite 3 coisas:

  • Ao agendar o live é gerado um post em sua página para avisar seus fãs.
  • Faz com que ao começar o vídeo sua audiência já esteja lá te esperando.
  • Ajuda a gerar a expectativa antes da transmissão.

Outra possibilidade é que seus fãs podem optar por receberem uma notificação da sua live minutos antes dela começar.

Assim, seus fãs poderão conectar a um lobby antes do vídeo dar início, interagindo com outras pessoas.

Com esse novo recurso, será possível agendar um Live com uma semana de antecedência e seus fãs poderão ingressar no lobby minutos antes da transmissão.

Quando o vídeo é programago já é possível compartilhar o link ou incorporar o mesmo em outras plataformas como blogs por exemplo.

Lembrando que o Facebook Live está disponível para páginas cadastradas.

Como agendar um vídeo Live?

Vá até a página que você é administrador e deseja criar um vídeo ao vivo.

  1. Acesse “Ferramenta de Publicação”
  2. Uma vez nela, selecione “Biblioteca de vídeos” e depois “Ao Vivo”.
  3. Copie sua credencial de transmissão (Ex: a URL do servidor)
    Caso precise procurar sua credencial perto do horário da transmissão, ela também estará disponível ao editar um vídeo na “Biblioteca de Vídeos”.
  4. Crie seu post de anúncio (Criativo e que chame atenção de fãs, claro)
  5. Finalize o agendamento de sua transmissão (Acrescente imagens e detalhes finais).
  6. PRONTO!

Muito simples, prático e rápido!

Agora é esperar para criar, assistir e desfrutar dessa ferramenta que tem tudo para ser um sucesso.