• Home
  • /
  • A importância da otimização de URL

A importância da otimização de URL

Fonte: giphy.com

A URL, Uniform Resource Locator, que em português quer dizer Localizador Padrão de Recursos, é o endereço completo de uma página na internet. 

Mas além de ser um simples endereço, as URLs servem também para facilitar a vida dos internautas, dos buscadores e de quem trabalha na empresa. 

E para se tornarem melhores e mais atrativas, existe a otimização das URLs. Sabe quando você olha para a barra de endereços do navegador e consegue saber qual o conteúdo da página, antes mesmo de carregar esse conteúdo?! É uma URL perfeitamente otimizada!  

Se você quer saber mais sobre a importância de otimizar a URL do seu site, e-commerce ou blog e as principais dicas para isso, continue com a gente neste artigo. 

Qual a importância de uma URL otimizada?

Em primeiro lugar, é em relação à experiência do usuário. Com uma URL otimizada, o usuário pode ter acesso a uma informação ou uma ação de forma mais direta, sem precisar percorrer um longo caminho ou clicar em vários botões. 

A experiência do usuário é tão relevante, que interfere na posição em que a página é mostrada nos resultados de busca e na quantidade de cliques. 

Além disso, o Google tem a preocupação de que quando o usuário busca um termo, as primeiras opções que ele mostra realmente tenham a informação que está sendo buscada. O objetivo disso é para que quem navega na internet não se sinta enganado. 

Por isso, uma URL otimizada reduz esse problema, tornando o site confiável para o usuário, para o Google e para os mecanismos de busca. 

Como otimizar sua URL?

Agora que você sabe a importância da otimização para a sua página na web, deve estar se perguntando: como eu faço isso? 

  • Comece optando por URLs curtas: Mesmo que não exista uma regra para os mecanismos de busca, URL curta é mais fácil de lembrar, escrever, copiar e passar adiante facilitando sua divulgação e passando também mais credibilidade. 
  • Use palavras-chave: A palavra-chave ou keyword é um elemento essencial para posicionar bem a sua página nos mecanismos de busca. Se o seu conteúdo fala sobre “roupas para o verão”, isso deve aparecer na URL. 
  • Escolha palavras e não números: Palavras descrevem muito mais um conteúdo que números, por isso, ao criar pastas ou nome de páginas dentro do seu site, evite os números. 
  • Padronize as URLs: Escolha um padrão para o site e siga-o. Se decidir que os separadores são hífens, faça isso em todas as páginas. A padronização contribui para a manutenção e compreensão do site, assim como na navegação. Além disso, as URLs podem ter tanto letras maiúsculas quanto minúsculas, mas dê preferência às minúsculas para criar uma padronização e facilitar a leitura. 

Então, gostou das dicas sobre URL? Às vezes não reparamos, mas a estrutura delas são realmente importantes e fazem toda a diferença para o seu site.   

Caso tenha alguma dúvida, entre em contato! 

Com a pandemia, consumidores buscam outras alternativas para fazer compras na Black Friday e Natal.  

Quem já vendeu na Black Friday sabe como a data é promissora, tanto na última sexta-feira de novembro, como também para aquecer as vendas para o Natal. Muitas pessoas inclusive, aproveitam os descontos para garantir os presentes do final do ano. 

Em 2019, segundo dados da Ebit Nielsen, o varejo brasileiro faturou R$ 3,2 bilhões, considerando apenas a quinta e sexta-feira. E, com as novas formas de consumo devido a pandemia da Covid-19, esses números tendem a crescer em 2020. 

Se você é novo no mundo do e-commerce ou nunca se empenhou nas vendas virtuais nessa época do ano, continue com a gente, pois este artigo vai te ajudar a se preparar.

O planejamento começa agora

 Imagem reprodução: setting.com.br 

Mesmo que pouco mais de um mês pareça muito tempo, se você quer estar à frente dos seus concorrentes, é preciso planejamento. Ele é o fator mais importante nesse momento e deve englobar todas as estratégias que serão usadas.

Você precisa fazer um check list e inserir aspectos principais, como: de que maneira serão aplicadas suas ofertas (desconto ou frete grátis), verificar o seu estoque, seus fornecedores, sua equipe para atendimento, quais produtos entrarão em promoção, sua logística, prazo de entrega, marketing e análise de concorrentes. 

Entre na sua plataforma como um cliente

É hora de você ver a sua plataforma com outros olhos. Saia do login de administrador e entre como se fosse fazer uma compra. 

Analise o tempo de resposta da página, confira se os caminhos para finalizar a compra são intuitivos, quantas formas de pagamento são oferecidas.

Mesmo que o que mais chame a atenção do possível cliente nesse momento seja o preço, uma plataforma lenta ou que tenha muitas barreiras, pode fazer com que o cliente desista e passe para o próximo site com preço parecido com o seu. 

Se for necessário, faça um upgrade. É um investimento que faz toda diferença nessa época, e que também será aproveitado nos demais dias. 


Não conte com a sorte. Anuncie! 

 Imagem reprodução: unama.br

Na semana da Black Friday até o Natal, o que não faltará são anúncios com todo o tipo de preço e, mesmo que você já tenha clientes fiéis, eles também serão bombardeados por esses anúncios. 

Pensando nisso, é importante você investir em marketing. Analise quais canais de vendas o seu público se encontra e invista nele. Facebook, Instagram, Google Ads, Marketplace e até o WhatsApp podem se tornar seus aliados nesse momento. Mas, como estamos falando desde o começo, é necessário planejamento para não sair atirando para todo lado e acabar não tendo resultados. 

Uma boa estratégia é utilizar de campanhas dentro do próprio site. Se for possível, invista em banners laterais, tarjas e lugares que tenham destaque. Pois, o cliente pode entrar direto em uma categoria ou produto e nem ficar sabendo das outras promoções do site.

Esteja alinhado com a equipe

Literalmente tudo pode acontecer durante a grande movimentação do final do ano. Por isso, é importante que você e sua equipe estejam alinhados para qualquer imprevisto. 

Atendimento ao cliente tem que estar disponível para dúvidas, suporte e alterações. O site pode precisar de alguma manutenção de emergência e, se tudo isso não tiver muito bem alinhado com toda a equipe, você pode, além de perder vendas, perder credibilidade.

Mantenha os pés no chão

Por último, mas não menos importante: tome decisões assertivas e que serão boas para o seu negócio. De nada adianta querer bater todas as promoções, ter o menor preço do mercado, mas sair no prejuízo. 

O planejamento deve ser principalmente neste ponto. Às vezes é melhor perder algumas vendas do que deixar se levar pelo calor do momento e deixar sua saúde financeira ir por água abaixo. 

Esperamos que dê tudo certo e suas vendas do final de ano sejam um grande sucesso.  

Lembrando que, se precisar de planejamento de marketing ou upgrades em sites, entre em contato com a gente!

Pandemia e compras online

A pandemia causada pelo coronavírus, o Covid-19, fez com que muitos repensassem seu estilo de vida. O isolamento social foi a primeira resposta adotada mundialmente para conter o vírus. Desta forma, o mercado sentiu o impacto na diminuição do consumo.

Com o intuito de responder da melhor maneira possível e se relacionar melhor com seus clientes, mesmo à distância, as empresas tiveram que se adaptar ao novo cenário e desenvolver estratégias para continuar oferecendo serviços e produtos para os seus clientes de uma forma virtual.

A primeira consequência que as empresas sentiram para atender à recomendação do isolamento social foi se adaptar e adotar o regime de trabalho no estilo home office. Nesta mudança, afim de conter a pandemia, cria-se uma demanda de trabalho conectada nas redes. Cresce, então, o tempo gasto online. Consequentemente, as estratégias de venda tiveram que se voltar a este ambiente virtual. Redes sociais, mecanismos de busca, marketplaces dominam as mídias e meios de se consumir online. Pudemos também observar o boom dos vários apps de entrega a domicílio.

Um estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) mostrou que os brasileiros aumentaram suas compras online, passaram a usar meios digitais de pagamentos e devem continuar com esses hábitos de compra e consumo no pós-pandemia. Segundo os dados, 61% dos clientes que compraram online durante a quarentena aumentaram o volume de compras devido principalmente ao isolamento social.

Como atuar no mercado digital em meio à pandemia?

Para aqueles que estão entrando agora no universo das vendas digitais por meio dos e-commerces se torna importante, neste momento inicial, ser proativo, afinal, na maioria dos casos não há verba disponível para gastar entre erros e acertos. A busca por um profissional que desenvolva um ecommerce atendendo tanto o seu negócio quanto a experiência de compra do seu usuário é essencial. Da mesma forma, se faz importante divulgar seu produto ou serviço. Todavia, para atingir seu público online, você também terá de investir em marketing digital. Aproveitar o momento para aprender mais sobre o assunto pode ser um ótimo investimento para o seu negócio.

A Agência R8 é full digital, ou seja, tem a expertise em criar e desenvolver estratégias de marketing para o mercado virtual. Desde a criação de websites e e-commerces até o gerenciamento de redes sociais e mídias do ambiente virtual. Caso precise de uma ajuda para fazer o seu negócio virtual, neste momento atual, se destacar, venha conversar conosco!

Você provavelmente já ouviu falar que “conteúdo é rei”. A frase é bem verdadeira e mostra o quanto você pode se beneficiar de uma boa estratégia de marketing de conteúdo em e-commerce.

Manter uma loja virtual é algo que requer todo tipo de impulso possível de visibilidade. Além de utilizar anúncios publicitários tradicionais, você também pode ter resultados excelentes ao publicar conteúdo que seja do interesse do seu público-alvo e tenha alto potencial de compartilhamento.

Para ter sucesso, você tem que implementar essa ideia da forma correta. Existem alguns passos essenciais que devem ser incorporados à sua abordagem.

Veja, a seguir, tudo o que você precisa fazer para iniciar a sua estratégia de marketing de conteúdo em e-commerce.

Crie um blog

Uma boa estratégia de marketing de conteúdo necessita de um blog para se sustentar. É um espaço totalmente seu que servirá como principal meio de publicação, além de ser o destino para onde você direcionará o seu público.

Certifique-se de contar com uma boa plataforma de conteúdo e de dar destaque adequado aos seus posts na capa do seu e-commerce.

Publique conteúdo de qualidade

O que define qualidade? Não é um conceito subjetivo. Deve ser sempre seu objetivo oferecer conteúdos que satisfaçam as necessidades do seu público. Procure entender o que ele precisa e traga soluções objetivas para as suas dores.

Isso também envolve explorar formatos que contribuam com a eficácia da informação. Se um assunto é melhor desenvolvido visualmente, por que não usar um infográfico ou um vídeo?

Destaque seus produtos

O seu conteúdo tem o potencial de levar um bom número de clientes a fecharem negócio em seu e-commerce? Isso é possível se você der o devido destaque aos seus produtos em meio às publicações.

No entanto, evite deixar o material muito promocional. Lembre-se da importância de entregar algo de valor ao público. Por exemplo, em vez de destacar tal TV como a melhor, prefira explicar as principais diferenças entre os tipos de imagem nas configurações.

Promova seu conteúdo

Publicar conteúdo de qualidade em sua estratégia é muito importante, mas não serve de nada sem a devida promoção. Você precisa garantir que as pessoas sejam impactadas pelo seu material para que ele cumpra seu objetivo.

Leve em conta os canais de marketing em que o seu e-commerce está inserido. Por exemplo, as redes sociais são ótimas distribuidoras de conteúdo, bastando inserir chamadas em dias e horários estratégicos.

Aprenda com seus resultados

Mesmo depois de implementar a sua estratégia de marketing de conteúdo em e-commerce, isso não significa que o seu trabalho terminou. Chega, então, a hora de acompanhar os seus resultados e aprender com eles.

Ou seja, confira quais tipos de conteúdo costumam gerar mais vendas e visibilidade para a sua loja. Considere aprimorá-los cada vez mais e publicar mais material semelhante a ele. Ao mesmo tempo, veja o que não deu tão certo e planeje correções.

Agora que você já conhece como implementar a sua estratégia de marketing de conteúdo em e-commerce, pode começar a planejar suas ações. Como também ficou nítido, é algo que requer um aprofundamento estratégico considerável. Por isso, pondere a contratação de uma agência especializada para conduzir esse trabalho de forma adequada.

Curtiu este artigo? Então receba mais informações como estas diretamente em seu e-mail: basta se cadastrar em nossa newsletter!

A definição do mix de produtos de um e-commerce é decisiva para o sucesso dele. Afinal, sem itens que sejam atrativos para o público buscado, ficará impossível conquistar um bom volume de vendas.

O mix de produtos é, em resumo, a seleção dos itens que você venderá em sua loja virtual. Por exemplo, existem grandes diferenças entre comercializar eletrônicos ou roupas, então essa definição precisa ser feita adequadamente.

Isso vai além de somente pensar nas expectativas do seu cliente em potencial. É necessário considerar uma série de critérios para fazer uma escolha que tenha sentido no seu caso.

Confira a seguir as 5 ações que deve adotar para montar o mix de produtos ideal para o seu e-commerce.

1. Considere as preferências do seu público

Qual perfil de cliente pretende atingir? Antes de começar a planejar as ações do seu e-commerce, você precisa ter em mente esse aspecto. Ele ajudará a definir o seu mix de produtos.

Isso vai além de pensar em interesses, já que também tem a ver com perfil de consumo. Classes econômicas mais altas não se importam de pagar mais caro por um item de maior qualidade, enquanto as mais baixas precisam de ofertas mais em conta.

2. Observe as características do mercado

De que forma atua o mercado em que você pretende ingressar com o seu e-commerce? Trata-se de um quesito importante a contribuir para a sua decisão.

Esse é um aspecto a se pensar não só para a definição do tipo de produto a ser vendido como também a faixa de preços e os segmentos a serem explorados.

3. Consulte rankings de vendas do segmento

Esse pode não ser um critério decisivo, mas pode ajudar você a se aproximar de uma escolha que faça sentido para as suas necessidades. Vale a pena consultar quais produtos costumam vender mais na internet e checar se eles têm identificação com o seu negócio.

Nesse aspecto, pode existir uma grande oportunidade para já começar a vender em grandes volumes.

4. Planeje itens complementares

Parte da definição do mix de produtos também envolve pensar no futuro. Ou seja, é recomendado imaginar as oportunidades de inclusão de itens complementares para venda.

Por exemplo, quem escolhe vender smartphones pela internet pode ter muito sucesso ao incluir itens como cases, carregadores, baterias portáteis, entre outros.

5. Tenha abertura para fazer atualizações

A escolha do mix de produtos da sua loja virtual não precisa ser definitiva. É importante ter flexibilidade para se adaptar conforme o mercado evolui. Senão, você arrisca se tornar irrelevante.

Tendo isso em mente, permaneça em constante busca por melhorias em seu mix de produtos. Fique de olho no que outros players do seu mercado estão fazendo para não ficar para trás.

Todas as escolhas envolvendo seu e-commerce precisam ser muito bem pensadas, já que serão decisivas para o seu sucesso. Escolher o seu mix de produtos é algo bastante delicado, pois tem impacto direto em suas vendas. Leve em conta as dicas acima para garantir um acerto nesse aspecto e obter bons resultados.

Fique por dentro de mais ideias estratégicas para o seu negócio. Basta cadastrar o seu e-mail e começar a receber a nossa newsletter!

Os e-commerces têm apresentado resultados significativos no mundo todo e, em especial, no Brasil. Os números não deixam mentir: somente em 2017, o comércio eletrônico do país movimentou cerca de 60 bilhões de Reais.

É inegável que o grande impulso para esse resultado vem das grandes empresas. Sendo assim, é importante ter atenção ao que fazem os grandes players do mercado. Conhecer o diferencial de cada um deles ajuda a ter referências para o negócio. É sobre isso que pretendemos tratar no presente texto.

Conheça alguns fatores de sucesso dos maiores e-commerces do país e comece a prosperar você também.

B2W Digital

O grupo responsável por alguns dos e-commerces mais valiosos do Brasil, como o site Americanas.com e o Submarino.com, é especialista em gerar lucro nesse tipo de mercado. O segredo é simplificar. Na prática, o B2W Digital é um marketplace que facilita para o lojista colocar seu produto em grandes sites, com um elevado alcance.

A simplificação do acesso permite que qualquer empresa se cadastre no sistema, além disso, a B2W Digital oferece uma suíte completa de soluções, o que a ajuda a faturar alto ano após ano.

Cnova.com

Na mesma linha da B2W Digital, o Cnova é resultado da fusão das empresas Nova Pontocom e Cdiscount, controlando sites de gigantes do setor no Brasil, como as Casas Bahia, o Ponto Frio e o Extra.

No caso da Cnova, o diferencial foi eliminar o conflito de interesses e a competição entre as duas principais empresas do grupo, o Ponto Frio e as Casas Bahia. Assim, houve um grande investimento na integração total das plataformas de comércio e logística entre as duas companhias e a unificação das equipes. O resultado foi o fim da competição e a simplificação da estrutura de governança da Cnova.

Magazine Luiza

Já o Magazine Luiza tem duas soluções que costumam fazer de suas ofertas mais vantajosas para os clientes. Elas são o aplicativo da empresa e a opção de retirada do produto na loja.

O aplicativo é muito simples de usar e apresenta incentivos exclusivos como o frete grátis. Já a possibilidade de retirada da compra na loja é um recurso que permite ao consumidor fechar negócio online e retirar o que comprou na unidade mais próxima da sua casa, sem esperar uma entrega que poderia demorar dias.

Privalia

Outlet online, a Privalia aposta em um modelo de negócio com custos reduzidos. A empresa negocia cada campanha diretamente com a marca, de modo a garantir que seus produtos sejam originais e vendidos a preços interessantes.

Uma vez reservado o estoque, os produtos vão para o Centro de Distribuição, onde há a conferência, separação e embalagem dos produtos para envio a seus consumidores. Tudo feito de maneira criteriosa e seletiva.

Grupo Netshoes

O diferencial do grupo é o atendimento ao cliente. Para tanto, a Netshoes investe no tripé composto por:

  • atendimento rápido;
  • boa logística;
  • e trabalho especializado com dados.

A empresa foi uma das pioneiras no uso de sistemas de personalização de dados para sugerir produtos. Hoje, aliando isso com a eficiência na entrega, a Netshoes se apresenta como uma das maiores do mercado em que atua.

Esses foram alguns exemplos de organizações que souberam se adaptar ao digital para oferecer soluções úteis e diferenciadas para seus clientes. Entendendo que, independentemente do local em que atua, é preciso se fazer especial, você também consegue crescer no mercado de e-commerce. Por isso, fique atento às dicas e corra atrás do seu sucesso.

Entendeu alguns dos segredos dos maiores e-commerces do Brasil? Confira também criação de loja virtual: do projeto à execução de um e-commerce.

Ao montar uma loja virtual, é preciso algo mais além de colocar o site no ar com os produtos. O intuito principal em um lançamento deve ser a atração do seu público para vender mais. Para que tudo dê certo, é muito importante fazer um bom planejamento a partir de análises de mercado, do seu público-alvo e da concorrência.

Sem esse tipo de avaliação é impossível fazer o alinhamento de ideias, passo fundamental para que o lançamento do seu site seja um sucesso. Afinal, o objetivo é vender desde o começo.

Se você está perdido, fizemos este conteúdo que vai ensiná-lo como abrir uma loja virtual com êxito. Vamos lá!

Definição do nicho de mercado

Esse é o primeiro passo. A partir da definição de um nicho de mercado, é possível identificar o seu público-alvo e, assim, conseguir definir a missão, a visão e os valores da empresa. O ideal é que se escolha um nicho sobre o qual você tenha domínio de conhecimento.

Essa delimitação de nicho, sobretudo, significa ter um foco e concentrar suas ações a um mercado de público específico para, com isso, poder ser mais efetivo quanto às decisões e às estratégias de marketing.

Definição da marca e da identidade

A escolha do nome e da marca é um dos primeiros pontos e é extremamente importante. A partir dessa construção, será desenvolvida toda a identidade visual do seu negócio. Isso é fundamental para sustentar o seu posicionamento de mercado e aplicar estratégias de branding.

Ao lado de um designer gráfico, crie um logotipo que imprima o conceito e os valores da marca. Esse é um aspecto primordial para poder tecer estratégias de resultado no meio on e offline.

Investimento em marketing digital

Estratégias de marketing digital são necessárias tanto para inaugurar, quanto para desenvolver o seu negócio. No início, é recomendado investir um pouco mais de energia e apostar em anúncios para o Google e para as redes sociais. Assim, as pessoas começam a ter conhecimento do seu produto.

No entanto, em paralelo, é preciso estruturar uma boa ação de inbound marketing e demais adequações na construção do site para que estejam bem posicionados nas páginas de busca. Também é importante trabalhar a otimização das páginas para que haja mais conversão possível.

Promoções de inauguração

Um ponto que ajuda muito um lançamento de sucesso é a criação de promoções e sorteios de inauguração. Isso atrai pessoas e elas passam a conhecer a sua marca, seus produtos e começam a interagir.

Esse tipo de ação promove a marca e trabalha o relacionamento com os clientes. Especialmente, se tiver o apoio em uma rede social.

Precificação adequada

Para finalizar, podemos dizer que todas essas dicas são fundamentais para que seu negócio tenha sucesso no lançamento. Mas, mais do que saber como abrir uma loja virtual, é preciso entender sobre a importância das estratégias de precificação.

É necessário considerar o valor de custo do produto mais o valor de todos os custos do processamento do pedido até a entrega ao cliente. Além disso, calcular o lucro em cima do valor a ser cobrado.

Uma precificação mal feita pode acarretar em prejuízo para a sua loja ou, se feita para mais, os clientes podem não considerar o preço justo. Isso vai impedir as vendas.

Quando falamos em inauguração de e-commerce, é preciso estarmos atentos ao fato de que tudo tem que dar certo. Com uma experiência ruim, alguns clientes podem acabar não voltando a acessar o site. Agora você já sabe como abrir uma loja virtual: basta colocar as dicas em prática.

Esse conteúdo foi útil para você? Então assine nossa newsletter e tenha muito mais conteúdos como esse em primeira mão.

O sistema de gestão de estoque tem como principal finalidade automatizar o processo de entrada, saída e controle de mercadorias. Muitos empreendedores que atuam no universo virtual acreditam que, por não terem uma loja física, não precisam investir nesse sistema.

Contudo, o correto controle do estoque é uma das bases do sucesso de uma empresa e, portanto, deve fazer parte do planejamento de todas as organizações. Ainda tem dúvidas se vale a pena ter um sistema de gestão de estoque no seu e-commerce? Então continue lendo e descubra os benefícios de contar com um!

Satisfação e fidelização do cliente

Imagine a seguinte situação: um cliente precisa de seu produto para determinada data. Ele entra em seu site, encontra o produto, confere o prazo de entrega e constata que está dentro do que ele pode esperar. Sendo assim, conclui a compra.

Você recebe o pedido e na hora de prepará-lo para o envio percebe que a mercadoria está em falta. Essa situação, além de prejudicar e gerar uma grande insatisfação no cliente, ainda pode fazer com que ele nunca mais faça negócios com a empresa.

Isso porque, quando uma pessoa compra pela internet, ela espera receber em sua casa, no prazo determinado, o produto escolhido. Quando isso acontece: bingo! Cliente satisfeito!

Para que erros não ocorram, o estoque precisa ser atualizado constantemente, em tempo real. Por isso, o sistema se torna tão importante para um e-commerce.

Redução de erros

Assim como um cliente pode comprar um produto que não esteja disponível, um estoque sem controle permite também que outros erros aconteçam e prejudiquem a receita da empresa.

O mais comum deles ocorre quando há produtos em estoque, mas que não constam na planilha ou nas anotações da organização. Essa situação pode ocasionar inúmeros prejuízos, principalmente quando os produtos são perecíveis ou têm um curto prazo de validade.

Organização do e-commerce

Muitos empreendedores que têm um e-commerce trabalham sozinhos, ou com um número reduzido de pessoal. Sendo assim, o tempo é dividido entre todas as atividades administrativas da empresa, como o financeiro, marketing, vendas, estoque etc.

Para otimizar o escasso tempo, a melhor alternativa é automatizar os processos. Além de tornar o trabalho mais rápido, diminui os riscos de erro e mantém a empresa organizada.

Eficiência e economia a partir do sistema de gestão de estoque

O sistema de controle de estoque gera um custo adicional para a empresa, que ela não teria caso controlasse todos os produtos em um caderno ou em planilhas.

Entretanto, se a organização analisar todos os fatores positivos provenientes de contar com essa tecnologia, como o trabalho reduzido, redução de erros, clientes satisfeitos e empresa organizada, perceberá que o custo-benefício vale a pena.

Como vimos, contar com o auxílio de um sistema de gestão de estoque é fundamental para todas as empresas que buscam fidelizar e atender as necessidades dos clientes. Além disso, uma empresa organizada permite que os colaboradores direcionem os esforços para o que realmente é produtivo, aumentando as chances de sucesso.

E então, gostou do post sobre sistema de gestão de estoque? Se você ainda tem alguma dúvida sobre o assunto ou gostaria de contar com a ajuda de uma empresa especializada em e-commerce para alavancar o seu negócio, entre em contato com a Agência R8, especialista em desenvolvimentos de sites, e-commerce, hospedagens, SEO, adwords, marketing digital e muito mais!

Desde sempre, atender bem o cliente é com certeza um diferencial.

Independente do segmento da empresa, do serviço prestado, do valor do produto: Atender bem é a regra número 1 para ter sucesso nas vendas.

E FOI PENSANDO NISSO QUE OS CHATS ONLINE PASSARAM A EXISTIR.

A vida lá fora com toda sua rapidez e mil tarefas diárias acaba interferindo na prática de atendimento ao cliente.

O cliente por sua vez não tem tempo de atender chamadas e de ser parado na rua para oferecimento de um produto.

Assim sendo, os chats online são responsáveis por atender clientes que visitam seu site de forma rápida e sucinta.

Uma pesquisa realizada pela NZN Intelligence em 2019, revelou que mais de 70% dos brasileiros preferem comprar produtos online pela agilidade e rapidez que ela oferece.

Dessa forma, caso o possível cliente tenha alguma dúvida em relação ao seu serviço ou produto, o chat online no site oferece esse benefício de contato instantâneo com o cliente, garantindo a conversão do interesse em venda.

Uma empresa que facilita a troca de mensagem online por meio de chats sai na frente. Seja usando o computador, tablet ou celular, o usuário quer sempre praticidade.

Segurança e Leads 

Um dos principais motivos que levam as companhias a disponibilizarem canais online para seus clientes é a facilidade em registrar as informações que foram transmitidas.

As últimas informações dos atendimentos ficam salvas, facilitando as próximas conversas. A finalidade é que nunca faltem informações. Além da segurança, quando o cliente entra em contato, você gera mais leads.

É importante estar atento que simplesmente ter o chat online não resolve todos os problemas. É crucial ter alguém responsável e preparado para dar todo o suporte ao cliente, de forma educada, rápida e que solucione o problema dele.

Aplicativo:

Como experiência, nós da Agência R8 utilizamos o aplicativo JivoChat e vamos te contar as vantagens dele:

Além dele ser muito fácil de navegar ele é acessível para Windows, Mac, aplicativo no celular ou pelo navegador de Internet, além de um design personalizável, intuitivo e divertido.

O que acreditamos ser um diferencial e que nos trouxe muito retorno foi a possibilidade de visualizar o histórico de páginas visitadas pelo cliente e seu perfil social, além de sabermos de onde os visitantes estão acessando, como vieram para nosso site e o tipo de busca que fizeram no Google. Isso é incrível!

Outro diferencial é que no momento em que o cliente acessa o site nós recebemos um sinal e a partir daí podemos começar uma conversa ele, sugerindo dicas e oferecendo suporte.

A importância de uma ferramenta dessas para quem tem chat para atendimento online é crucial. Através dela você monitora seus resultados, conversas, tempo online, tempo de respostas e muito mais.

Se interessou pelo JivoChat? Acesse aqui!

A criação de aplicativos é algo que vem tomando conta e se tornando comum no mundo digital.

Mas para entrar nesse meio é preciso saber algumas coisas fundamentais.

Primeiramente:

Criar aplicativos e criar sites são coisas diferentes. Bem diferentes.

A tecnologia do app é outra e a complexidade é bem maior, além do número de profissionais necessários.

Quem precisa de aplicativos?

Pessoas que geralmente estão ligadas ao marketing de relacionamento com clientes: catálogos de produtos, e-commerce, notícias, promoções, institucional e outros.

Um aplicativo para celular deve ser desenvolvido por profissionais de uma agência digital com experiências em softwares específicos.

Profissionais necessários para desenvolver um aplicativo para celular:

  • Front End Designer

Ele é quem desenha as interfaces do aplicativo, priorizando boa aderência e usabilidade.

  • Webdesigner

É quem aplica o layout do Front End Designer.

  • Analista de sistemas

O analista de sistema tem que entender muito bem de desenvolvimento de softwate, pois ele é quem vê a real necessidade do cliente para com o aplicativo. Ele orienta os melhores caminhos a serem tomados e especifica por escrito o que precisa ser feito.

  • Desenvolvedor / Programador

Ele codifica as imagens e dá ‘vida’ ao que foi desenhado no início, seguindo as diretrizes técnicas do analista de sistemas. O código fonte faz conexão com banco de dados para a exposição das informações. Essa parte representa em torno de 50% do esforço total de um projeto de desenvolvimento de aplicativo para celular.

  • Analista de banco de dados (DBA)

Cria comandos para tratamento das rotinas mais complexas de manipulação de dados.

  • Analista de Testes

Verifica se todas as etapas estão em bom funcionamento, ou seja, se não há erros (bugs) no app.

  • Gerente de Projetos ou Coordenador

Ele é quem coordenada o projeto e distribui tarefas para os profissionais.


Todos esses profissionais são necessários, mas se sua agência está começando agora, basta um bom designer e um bom desenvolvedor para por tudo em ação.

Depois de pronto, o aplicativo ainda terá outros custos: manutenção, evolução e hospedagem em um servidor.

É fundamental sentir confiança total do fornecedor antes da contratação pela complexidade do assunto.

Tenha um profissional de confiança fazendo esse serviço e tudo sairá bem.