• Home
  • /
  • Rede Social: quais seus tipos e particularidades

Rede Social: quais seus tipos e particularidades

Hoje em dia, praticamente, toda e qualquer pessoa está presente em pelo menos uma rede social. As plataformas de interação social virtual que temos disponíveis hoje, vieram com o intuito de aproximar pessoas com os mesmos interesses.  Nesse artigo do nosso blog, vamos abordar e explicar como utilizar algumas dessas redes sociais para a sua empresa ou negócio. Afinal, é importante estabelecer uma comunicação direta com sua audiência e conhecer estratégias para captação de dados desse público. Vamos lá:

Rede social – Facebook:

Criado em 2004, o Facebook nasceu como um meio de aproximar e conectar estudantes universitários nos Estados Unidos. Nesses 15 anos de existência, essa rede social realizou mudanças que permitiram com que as pessoas passassem a fazer negócios em sua plataforma, além de se tornar um negócio mundial. Hoje é possível, além de criar perfis pessoais, criar uma página da sua empresa ou negócio para se relacionar com os quase 2 bilhões de usuários cadastrados. O Facebook é uma boa plataforma para se relacionar com clientes e gerar discussões. Seu conteúdo pode incluir vídeos e fotos. Os textos em sua grande maioria contam uma história e convidam ao público para deixar sua opinião ou desenvolver uma ação.

A plataforma também oferece um espaço de Marketplace onde você pode criar anúncios dos seus produtos bem como também, a possibilidade de criar anúncios que serão exibidos no feed das pessoas. Nesses anúncios é possível atingir e segmentar uma parcela dos usuários de acordo com seus interesses e dados demográficos. Pelo Facebook, você pode também direcionar seus seguidores para uma landing page  ou utilizar-se se apps para, em troca de algum benefício ou desconto, conseguir os dados das pessoas interessadas nos seus produtos, por meio do preenchimento de formulários. Sendo assim, é possível utilizar-se da rede social para capturar leads para a sua empresa e desenvolver, a partir desses dados, campanhas de marketing direcionadas a um determinado público e trabalhar seu funil de vendas.

Instagram:

Criada em 2010, o Instagram é uma rede social de compartilhamento de imagens e vídeos entre seus usuários. Possui 3 tipos de compartilhamento de imagens distintos: feed, storie e IGTV. Com cerca de 1 bilhão de usuários ativos mundialmente em 2018, os brasileiros somam cerca de 66 milhões de usuários deste número. As postagens no Instagram têm o intuito de demonstrar um conteúdo que seja chamativo aos olhos e que desperte o interesse e curiosidade em seu público. A possibilidade de trabalhar com filtros e gifs em suas 3 formas de compartilhamento (feed, stories e IGTV) auxilia, e muito, deixar sua foto ou vídeo mais chamativo e interessante.

“Uma imagem vale mais do que mil palavras.” – As imagens do feed devem ser bonitas e chamativas para despertar o interesse do seu público. Suas legendas, geralmente são sucintas, uma vez que o preview aparente para o usuário é de 2 linhas de texto. Use e abuse da criatividade e técnicas de redação publicitária para fazer com que os usuários continuem a ler o seu texto. Em publicações empresariais, é comum observarmos textos com curiosidades sobre algum assunto que se relacione com o nicho e/ou mercado das empresas. Nem sempre as postagens do feed são direcionadas para venda direta. O Instagram é uma rede social para se criar, através de imagens, um relacionamento e uma autoridade no seu nicho de mercado.

As publicações em formato de Stories, são mais dinâmicas. Por contarem com apenas 15seg de exibição, devem possuir um apelo visual sucinto capaz de prender o expectador despertando sua curiosidade de continuar assistindo ao conteúdo da sua marca. O IGTV é a funcionalidade dentro desta rede social que permite o compartilhamento de conteúdos em vídeo com mais de 1min de duração.

Tanto no Feed quanto no Stories e no IGTV é possível fazer anúncios da sua marca ou produtos. Da mesma forma como no Facebook, é possível segmentar seu público de acordo com seus interesses e dados demográficos. Perfis com mais 10mil seguidores têm disponível a funcionalidade de linkar para um site externo à rede social seus stories. Além de anúncios pagos, outra forma de anunciar no Instagram é através de parceria com celebridades e influenciadores que podem ser patrocinadas para fazer uma foto promovendo um produto. Kylie Jenner chega a cobrar U$1 milhão. As celebridades devem avisar que foram pagas para que o público fique ciente que estão fazendo propaganda.

Confira nessa matéria da Resultados Digitais os tamanhos e dimensões para imagens no Facebook e Instagram.

LinekdIn:

O LinkedIn é uma rede social lançada em 2003. O foco do LinkedIn é negócio. Todas as pessoas que estão lá estão para:

  • fazer negócios,
  • compartilhar experiências profissionais,
  • encontrar leads,
  • divulgar a sua empresa e,
  • principalmente, conectar-se com outros profissionais.

Atualmente, conta com mais de 500 milhões de usuários – 45 milhões são brasileiros – em 200 países. Destes usuários, 40% checam a rede social todos os dias. Esses números, é claro, são substanciais, mas o que realmente importa é que um em cada três profissionais possuem uma conta no LinkedIn, e 49% dos tomadores de decisão de empresas usam a rede para propósitos profissionais. Com esse nível de engajamento profissional, o LinkedIn é uma ferramenta que você e sua empresa não podem ignorar.

Seu conteúdo deve ser desenvolvido para conversar e atrair seu mercado, atingindo os profissionais certos e interessados em seu negócio. Existem vários tipos de contas disponíveis.

A versão premium para usuários aumenta:

  • o alcance da sua conta pessoal,
  • o número de relatórios,
  • dados e informações adicionais de outros profissionais.

Para os negócios, existe o LinkedIn Sales Navigator, que utiliza um algoritmo configurado com várias categorias, como geografia, título, função, tamanho da empresa, que seleciona e lista automaticamente leads potenciais presentes na rede.

Há também o LinkedIn Ads, que funciona de forma similar ao Google AdWords, com conteúdo patrocinado ou anúncios de texto e que, dependendo do seu público e produto, pode ser muito mais eficiente para chegar em um lead mais qualificado e com maior interesse na sua empresa.

A Agência R8 está presente em todas essas redes sociais. Siga a gente e fique por dentro das nossas atualizações!

 

 

Marketing pessoal é um conjunto de estratégias utilizadas para promover sua imagem, mostrando suas qualidades e habilidades. Assim, se você quer divulgar sua marca e associar sua imagem a ela, então é preciso investir no seu marketing pessoal.

Algumas formas que são utilizadas para se promover acontecem através da criação de conteúdo, participação ativa nas redes sociais, publicação de portfólios, entre outras.

“Quem não é visto, não é lembrado”

O marketing pessoal pode ajudar você a ser conhecido, fazendo com que as pessoas percebam suas qualidades e seus diferenciais diante os demais. Vocabulário, comportamento, valores, objetivos, postura, cada detalhe conta na hora de compor a sua imagem.

Um gestor faz uso do marketing pessoal para conquistar a confiança e simpatia dos seus colaboradores. Um funcionário pode utilizar essa estratégia para conseguir uma promoção. O proprietário de uma empresa faz uso do marketing pessoal, afinal seu nome é sua empresa.

Chame a atenção para o seu trabalho, mostre aquilo que você sabe fazer. Dessa forma é mais fácil conquistar seu espaço no seu campo de atuação. Publicar seu portfólio é uma maneira de mostrar resultados e demonstrar o processo de criação de um projeto.

Sua reputação é extremamente importante. Construa sua reputação através do seu relacionamento com o seu cliente e seu envolvimento nas redes sociais. Dessa forma, a taxa de confiança do seu público aumenta, consequentemente a sua imagem será bem vista.

Construa sua autoridade: 13 dicas para fazer seu Marketing Pessoal

Para desenvolver seu marketing pessoal é necessário que você seja autêntico. Então confira aqui algumas dicas para desenvolver sua marca pessoal e fazer com que você seja percebido pelo mercado.

  • Participe de eventos em sua área
  • Mantenha sua página do LinkedIn sempre atualizada
  • Compartilhe seu conhecimento e conteúdo relevante
  • Faça Networking
  • Cuide da sua aparência
  • Esteja presente nas redes sociais
  • Participe de grupos e comunidades
  • Invista em qualificação
  • Aja naturalmente
  • Seja criativo
  • Seja educado e agradável
  • Seja proativo
  • Saiba ouvir

Marketing pessoal demanda tempo, mas vale a pena. Com ele é possível fazer que as pessoas saibam quem você é e o que sua imagem representa.

Mostre seu diferencial e construa seu legado. Crie uma estratégia de marketing, tanto para você quanto para o seu negócio. Fale com a Agência R8 e mostre sua personalidade.

Novo ano, vida nova. Isso pode ser aplicado ao seu dia a dia e, também, ao seu planejamento de conteúdo para redes sociais. Aproveite a oportunidade para renovar a presença da sua marca nessas plataformas, aprimorando seus resultados.

Sem dúvida, tais redes oferecem inúmeras oportunidades para a sua empresa impactar o público-alvo e fortalecer sua atuação no mercado. No entanto, isso somente é possível se a estratégia for correta e consistente.

Quer ajuda nisso? Veja, a seguir, tudo o que você precisa fazer para planejar o conteúdo das suas redes sociais em 2019!

Defina os objetivos

Nenhum esforço estratégico de marketing deve ser iniciado sem que objetivos claros sejam definidos. Considere o que a sua marca quer conquistar no momento e tenha uma métrica definida para essa análise. Somente assim, você saberá se a meta foi alcançada ou não.

Crie personas

A sua marca precisa de personas para trabalhar em sintonia com seu público-alvo. Elas são personificações das fatias da audiência que você deseja atingir, com traços e características de uma pessoa de verdade.

O grande diferencial disso é conseguir voltar a atenção para as necessidades e motivações desses grupos. Isso permite criar um conteúdo muito mais atraente!

Explore diferentes tipos de conteúdo

Você sempre posta fotos ou links? Então, que tal variar um pouco? Teste a eficácia dos vídeos e dos infográficos!

O seu conteúdo pode (e deve) englobar novos formatos, a fim de alavancar seus resultados. Considere o comportamento do seu público-alvo e o tipo de conteúdo que ele costuma consumir.

Obtenha referências

Olhar o que outros players do mercado estão fazendo é essencial para o seu do seu negócio. Isso não significa copiá-los, mas sim obter referências a serem adaptadas a sua estratégia.

Também vale a pena sair do universo do seu segmento e se inspirar em posts de marcas não relacionadas a sua. Pode ser que daí surja algum insight relevante!

Defina um calendário editorial

Uma parte essencial do seu planejamento de conteúdo para redes sociais envolve a definição de um calendário editorial. Nele, estabeleça quais pautas serão desenvolvidas em quais datas.

Antecipar as suas publicações de uma forma organizada permite trabalhar com foco total na sua estratégia. Assim, você deixa de viver na correria e começa a aproveitar as vantagens de contar com um conteúdo antecipado e bem planejado.

Acompanhe o desempenho da sua estratégia

Mesmo seguindo todos esses passos, o trabalho ainda não terminou, viu? Seu planejamento precisa estar em renovação constante.

Para isso, acompanhe continuamente os seus resultados para aprender mais sobre como o seu público está reagindo às suas publicações e, a partir disso, aprimore a sua abordagem.

Se você leu até aqui, já percebeu que o planejamento de conteúdo para redes sociais tem tudo para se tornar o principal catalisador de negócios para a sua empresa. Tais plataformas são muito úteis para alcançar o público certo com conteúdo estratégico e, claro, mantê-lo engajado!

Gostou deste post sobre planejamento de conteúdo para redes sociais? Então, aproveite a visita e leia também “5 motivos para usar vídeos na sua estratégia digital”!

Realizar um sorteio no Instagram pode ser muito vantajoso para a visibilidade e popularidade da sua marca. É um jeito de atrair o engajamento do público e encantá-lo ao mesmo tempo, aproveitando para promover seus produtos.

No entanto, esses benefícios só vão se confirmar se você acertar na estratégia e na implementação do seu sorteio. Além de ser necessário seguir algumas regras, é importante considerar o perfil do seu público e a identidade da sua marca antes de tomar qualquer decisão.

Parece algo difícil? Para facilitar o seu trabalho, reunimos, neste artigo, as principais informações que você precisa considerar ao realizar o seu sorteio no Instagram. Aproveite!

Quais os benefícios de um sorteio no Instagram?

A sua empresa precisa contar com bons mecanismos para incentivar o engajamento do público e encantá-lo com experiências positivas. É possível contar com esses dois benefícios principais ao realizar um sorteio no Instagram ou em outra rede social.

Além disso, dependendo das condições do seu sorteio, você poderá aumentar consideravelmente o alcance do seu perfil.

Por exemplo, se você pedir que os participantes marquem amigos, conseguirá trazer muita gente nova para a sua marca. Basta contar com um conteúdo atrativo para ganhar o follow delas.

Quais as regras a serem seguidas ao realizar um sorteio no Instagram?

A Caixa Econômica Federal é o órgão que fiscaliza sorteios realizados nas redes sociais no Brasil. Para não ter problemas, você precisa adequar as características da sua ação às normas determinadas pela Caixa.

Ou seja, para que o seu sorteio não gere uma multa para o seu negócio, você precisa se cadastrar no site da Caixa e pagar a taxa para obter uma autorização.

Lá, você também deverá especificar a mecânica da sua ação, então, certifique-se de defini-la bem antes de começar.

O que acontece se o sorteio no Instagram não for regularizado?

Pagar uma taxa para realizar um sorteio no Instagram e esperar a autorização da Caixa pode parecer um gigantesco contratempo em sua campanha, mas são passos essenciais para a sua ação dar certo.

Afinal, a sua empresa pode ser multada se não se adequar a essa regra.

A legislação prevê uma penalidade de até 100% do valor dos prêmios prometidos para a sua empresa se ela não realizar o processo adequado. Ela também pode ser proibida de realizar esse tipo de ação por até dois anos depois desse episódio.

Que tipo de conteúdo criar para o sorteio no Instagram?

Para chamar a atenção do seu público e avisá-lo sobre o seu sorteio, você precisa criar posts temáticos.

Empregue a identidade visual da sua marca e, de preferência, crie um nome para a sua ação. Vale a pena até contar com uma hashtag especial.

Além disso, é importante deixar bem claras quais são as regras do sorteio. Especifique o que os participantes precisam fazer para disputar, como seguir o seu perfil, marcar um número de amigos, entre outros.

Como saber se o sorteio no Instagram foi um sucesso?

Como qualquer outra ação de marketing, só é possível saber se você teve sucesso se objetivos concretos foram definidos no início.

Por exemplo, se você quer aumentar o seu número de seguidores, obviamente esse indicador servirá de termômetro para o sucesso da sua campanha.

Lembre-se de comparar os seus resultados com uma semana típica de crescimento do seu perfil.

Assim, é possível perceber qual a diferença gerada pelo sorteio no Instagram em relação ao seu engajamento e número de seguidores. Isso servirá para comprovar a eficácia das suas ideias.

Viu só como não é difícil planejar e realizar um sorteio no Instagram? Aproveite os benefícios desse tipo de ação e implemente já a sua.

Aprenda mais sobre como usar o Instagram para promover seu negócio. Confira como usar essa rede social para vender mais!

Está começando a traçar estratégias de marketing para o Facebook? Então já deve ter visto que existem duas formas de anunciar: pelo gerenciador de anúncios e pelo botão impulsionar publicação. São duas formas totalmente diferentes de fazer e obter resultados, divulgando por essa rede.

Para que você entenda tudo sobre isso, no post de hoje, vamos ensinar para você a diferença entre essas duas formas. Assim, você conseguirá montar aquele anúncio do jeito que você precisa, para obter os melhores resultados. Vamos lá?

Impulsionamento da publicação

Você já deve ter visto um botão bem atraente embaixo de todas as publicações da sua página, que oferece um impulsionamento de publicações, certo? Ele estará sempre lá, para que você tenha essa opção. E, se você clicar, aquele post será patrocinado e ganhará destaque. A partir de então, será exibido para uma quantidade maior de seguidores (conforme configurações do impulsionamento). Veja as características desse tipo de anúncio:

  • seu post divulgado ganhará destaque tanto no feed das pessoas que já te seguem, quanto no do público que você segmentar;
  • se as pessoas que te seguem interagirem com esse anúncio, os amigos delas também poderão visualizar.

O Facebook tem um rigoroso algoritmo que determina para quais dos seus seguidores as suas postagens aparecerão organicamente (cerca de 1% a 2%). Quando você impulsiona uma publicação, significa que está pagando para ser exibido para mais pessoas.

Anúncio do gerenciador

Usar o gerenciador de anúncios significa ir até o seu menu de opções de página e acessar o gerenciador para criar anúncios. A partir de então, eles não serão exibidos na sua página, entre suas publicações, apenas nos feeds dos usuários para os quais foi direcionado o anúncio. Veja as diferenças da primeira opção:

  • seu anúncio será divulgado para todas as pessoas que estiverem no perfil que você determinou no gerenciador, não somente para as pessoas que já curtem a sua página;
  • ele aparecerá nas laterais do Facebook, naquela barra à direita, não somente nos feeds.

Diferença das estratégias

A forma de exibição, conforme você pôde observar, já é o primeiro ponto de diferença entre as duas formas de divulgação. Enquanto o botão de impulsionar é uma ferramenta limitada para segmentar e traçar uma estratégia, o gerenciador de anúncios é uma ferramenta com recursos mais amplos.

O que vai definir o uso de cada uma delas é a sua estratégia. Vejamos as circunstâncias:

  1. com o impulsionamento, você consegue destacar apenas um post, ao passo em que com o gerenciador, você pode fazer vários anúncios e a apuração de dados, em paralelo, de cada um;
  2. impulsionar é indicado para aumentar o seu alcance, enquanto anunciar está relacionado a aumentar a sua conversão;
  3. o post impulsionado vai permanecer na sua timeline, os anúncios não. Eles serão exibidos para as pessoas previamente segmentadas, até perder a validade;
  4. ao impulsionar, você tem menos opções de segmentação. Já o gerenciador trabalha com objetivos da campanha mais a segmentação, que granularizam melhor, aperfeiçoando a estratégia.

O gerenciador ainda oferece um outro recurso, que seriam os testes A/B. Eles que servem para você testar qual é o texto ou imagem que mais convertem entre uma amostragem de pessoas. Depois dessa verificação, você pode liberar o anúncio de maior potencial com mais segurança de bons resultados.

Sendo assim, podemos considerar dois cenários bem distintos para a utilização de cada recurso. Quando falamos em estratégia de marketing digital para redes sociais, o ideal é que você utilize o gerenciador de anúncios, para poder estabelecer metas de conversão, analisar métricas e resultados com precisão e poder fazer a gestão completa.

Já o ato de impulsionar publicação tem mais utilidade para aumentar o alcance daquele post específico e traz mais resultados de engajamento e visualizações do que de conversões, se compararmos com a outra opção.

Agora que você já entendeu como usar os dois, mãos à obra! Ah, não se esqueça de assinar a nossa newsletter para não perder nenhuma dica valiosa como esta!

A produção de conteúdo é uma parte decisiva para o sucesso de uma marca na web. É uma forma de criar cada vez mais motivos para atrair a atenção do seu público-alvo e causar nele um impacto positivo. Assim, em troca, você consegue clientes fiéis.

Um dos principais benefícios de trabalhar dessa maneira é ter acesso a uma boa seleção de formatos que podem ser aproveitados. Tanto em um blog quanto nas redes sociais, você pode criar tipos de material diferentes para alavancar os seus resultados.

Tamanha variedade, contudo, também se mostra um desafio. Você precisa saber como escolher os melhores conteúdos para as necessidades da sua estratégia e, assim, maximizar o seu potencial de retorno.

Para ajudar com isto, neste post veremos alguns formatos que você pode usar em sua produção de conteúdo!

Os principais formatos de produção de conteúdo para a web

Educativos

Sabemos que a internet é uma grande fonte de conhecimento, e a sua marca pode aproveitar a produção de conteúdo para atrair atenção dessa forma.

Usando o seu blog ou as redes sociais, publique posts cujo intuito seja educar a audiência sobre determinado assunto. Leve em conta, por exemplo, o que é importante que essas pessoas saibam ao interagir com sua empresa e seus produtos, de maneira que passem a se sentir mais próximas da marca.

Tutoriais

Que tal ensinar o seu público a realizar alguma atividade? Cada vez mais gente usa o Google para buscar tutoriais, então, pode ser bastante vantajoso para a sua visibilidade ter uma produção de conteúdo voltada a esse tipo de material.

Nesse caso, considere o perfil de audiência que você está tentando atingir e quais são as principais necessidades dela. Lembre-se também de elaborar tutoriais com linguagem simples e objetiva, que gere identificação junto aos leitores, para aumentar suas chances de sucesso.

Infográficos

Às vezes, uma informação fica muito mais fácil de se entender quando disposta em formato de infográfico do que de texto.

Dados estatísticos, gráficos de tendências, análises de segmentos, entre outros, são apenas alguns caminhos que você pode seguir ao usar infográficos em sua produção de conteúdo. Seja como for, conte com um design capaz de cativar seu público e tornar a transmissão de conhecimento mais eficaz.

Perguntas frequentes

Você recebe muitas dúvidas do público referentes ao seu negócio ou área de atuação? Que tal entregar informações de qualidade à sua audiência ao incluir um conteúdo de perguntas frequentes?

Basta selecionar um número adequado de questões que são muito enviadas e formatar o seu post respondendo a todas elas. Use um título atrativo, que consiga chamar a atenção de quem deseja saber mais sobre os temas respondidos.

Como planejar essa produção de conteúdo

Essas sugestões são ótimas para potencializar a sua produção de conteúdo e ajudar a sua empresa a alcançar resultados cada vez melhores. No entanto, se você quer ir além disso e atuar de forma altamente estratégica, precisa se basear no modelo do funil de vendas e planejar diferentes tipos de material para cada estágio de consideração do seu cliente.

É nesse momento em que devem ser considerados conteúdos como e-books, webinars, ferramentas e testes do seu produto, por exemplo. Esses formatos oferecem um aprofundamento maior, e ajudam a qualificar ainda mais o público impactado ao direcioná-lo até o ponto em que decide comprar de você.

Enfim, depois de todas essas dicas, está na hora de dar início ao seu planejamento!

Considere as particularidades do perfil do seu público-alvo e comece a experimentar diferentes formatos em sua produção de conteúdo. Então, analise os resultados para perceber de que formas a audiência está reagindo a eles e siga aprimorando a sua abordagem cada vez mais.

Gostou do post? Quais tipos de conteúdo você pretende usar primeiro em sua estratégia? Deixe-nos o seu comentário!

Um conceito que tomou força nos últimos tempos, especialmente por conta da popularização das mídias sociais, o SAC 2.0 consiste no monitoramento e resposta rápida às atitudes dos clientes em canais digitais. Dentro desse serviço, surge uma nova possibilidade de gestão de crises por meio das redes sociais.

Uma boa operação do SAC 2.0 nas mídias sociais, com um atendimento rápido e respostas objetivas para os questionamentos dos clientes, pode aumentar consideravelmente o nível de satisfação deles. Essa medida fortalece o reconhecimento dos seus valores e da sua marca, fazendo com que ela se torne ainda mais relevante na vida das pessoas.

E para mostrar como as redes sociais podem auxiliar a sua empresa na gestão de crises, separamos algumas dicas abaixo. Confira:

Seja presente

Estar presente nas redes sociais é o primeiro passo para detectar o surgimento de uma crise enquanto ela ainda é pequena e controlável. No entanto, é importante destacar que presença não significa apenas ter a sua página na rede social e fazer postagens com alguma frequência.

Para detectar pequenas discussões que podem desenvolver uma crise, é necessário monitorar as redes e saber o que os usuários estão falando sobre a sua marca.

Resolva antes que cresça

Seguindo o item acima, logo depois de detectar uma possível crise, aja imediatamente para eliminar o foco do problema antes que ele tome proporções maiores.

Quando falamos em gestão de crises em mídias sociais, não podemos simplesmente esperar que as coisas aconteçam. É essencial tomar a frente e resolver qualquer questão o quanto antes.

No entanto, tome cuidado para não se precipitar. Ao mesmo tempo em que esperar demais pode se tornar um problema para a sua empresa, agir de maneira impulsiva pode ser tão nocivo à sua marca quanto o próprio foco da crise.

Conheça seu cliente

Depois de identificar a crise, uma das medidas mais importantes a serem tomadas é levantar o perfil de quem deu início à discussão — além de outros perfis semelhantes que estejam ajudando a movimentar o caso.

Esse levantamento — que pode ser feito através de uma ferramenta de CRM — permitirá que a sua empresa conheça mais profundamente os principais agentes da crise e possa lidar com essas pessoas de maneira mais assertiva. Dessa forma, a crise pode ser solucionada sem causar grandes danos à imagem da sua marca.

Converse em ambiente privado

Uma discordância ou uma interpretação equivocada nas mídias sociais podem gerar uma exposição negativa para a sua marca. Portanto, ao identificar a origem da crise, busque deslocar essa pessoa para um ambiente mais privado, como telefone, e-mail, ou até mesmo ferramentas de chat.

Assim, você poderá resolver o problema em um ambiente menos hostil e sem a interferência de outras pessoas — que, muitas vezes, sequer estão verdadeiramente envolvidas com o problema que iniciou toda a crise.

Aprenda com a crise

Depois de encontrar e eliminar o foco do conflito, é hora de analisar o caso, respondendo perguntas como:

  • Porque a crise surgiu?
  • É possível implementar algo que evite o surgimento de uma nova crise?
  • Se sim, como deve ser feita essa implementação?

Gerenciar redes sociais é um aprendizado constante, assim como a própria gestão de crises. Por isso, sempre que um determinado problema for resolvido, é importante analisá-lo profundamente para entender o que pode ser feito para evitar que ele se repita.

Enfim, uma coisa nunca muda: independente dos novos canais de comunicação, crises sempre vão surgir e simplesmente não há receitas prontas para lidar com elas. Tudo deve ser analisado com calma, procurando sempre resolver as questões no menor tempo possível.

Nessas situações, contratar uma empresa especialista em marketing pode ajudar o seu negócio a lidar melhor com um cenário de crise. Ela ficará responsável por monitorar e analisar cada caso a fim de oferecer as melhores soluções e evitar danos à sua marca.

Quer saber mais sobre gestão de crises e outros assuntos relevantes para a sua empresa? Então assine a nossa newsletter e garanta o recebimento desses conteúdos diretamente em seu e-mail!

O LinkedIn é, atualmente, a maior rede social de profissionais do mundo, sendo a 3º mais utilizada pelas empresas para fazer marketing. A plataforma tem mais de 500 milhões de usuários cadastrados, sendo 30 milhões somente no Brasil.

Diante desses números, a importância dessa rede na estratégia de marketing digital de uma empresa é indiscutível, não é mesmo? Ainda assim, muitos gestores cometem o erro de deixar o LinkedIn e suas ferramentas, como o LinkedIn Pulse, de fora de suas estratégias.

Quer aumentar a autoridade e presença digital da sua marca nas redes sociais? Listamos algumas dicas de como essa plataforma pode te ajudar. Confira:

Use o LinkedIn Pulse

O LinkedIn Pulse é uma ferramenta que permite aos usuários publicar os seus próprios artigos e compartilhar esse conteúdo com toda a comunidade da rede social. Assim, é uma ótima oportunidade para disseminar conhecimentos e aumentar o alcance das publicações.

Apesar de essa ferramenta estar disponível apenas para os usuários comuns, ela continua sendo uma excelente aposta para destacar a sua empresa em determinado assunto.

Mas você deve estar se perguntando: como isso é possível? A resposta é simples: Os posts podem, e devem, ser feitos através do perfil de funcionários da empresa que, devidamente identificados, atuam como representantes da sua marca.

Produza conteúdo de qualidade

Muito além de estar presente em mais uma rede social, o objetivo de criar um perfil no LinkedIn é destacar a sua marca no mercado. Para isso, você precisa criar conteúdos de qualidade, que atraiam e engajem o seu público-alvo.

Use o LinkedIn Pulse como seu aliado e descubra os temas de interesse dos seus clientes. Assim, fica mais fácil produzir artigos que se adequem aos seus gostos e necessidades, sempre destacando o perfil de especialista da sua marca.

Atenção à escolha das palavras! O LinkedIn funciona de forma similar à ferramenta de buscas do Google e, por isso, as expressões utilizadas são definitivas para que você seja encontrado. Usar termos muito técnicos só vai dificultar a procura.

Mantenha a sua página atualizada

Como em toda estratégia de marketing digital, a periodicidade das postagens é fundamental. O ideal é que os conteúdos sejam publicados ao menos uma vez por semana, educando o seu consumidor a sempre procurar o material que você produz.

Tão importante quanto manter todos os dados completos e atualizados é estar e se fazer presente todos os dias nas redes sociais. Por isso, sempre que possível, atualize a sua página com posts novos e interessantes.

Faça contatos para aumentar a presença digital

As redes sociais não servem apenas para dar visibilidade para a sua empresa, mas para realizar conexões, construir relacionamentos e fazer networking. Por isso, faça contatos. Foque no lado social da plataforma e se comunique com o seu público-alvo.

Mas, atenção! Ao se comunicar com os seus clientes, nada de usar mensagens padrão. Textos automáticos são facilmente descartados e não estabelecem nenhum tipo de vínculo. Invista em um contato mais pessoal e agregue valor à sua marca.

Viu como é fácil? Com o uso correto da plataforma e explorando tudo que o LinkedIn Pulse tem a oferecer, ficou mais fácil aumentar a autoridade e presença digital da sua empresa e ganhar destaque como especialista no segmento.

Quer saber mais sobre atuação de marcas nas redes sociais? Entre em contato com a gente e tire todas as suas dúvidas.

A organização que quer se tornar bem-sucedida no ambiente digital não deve ter apenas site, blog ou redes sociais. É preciso investir também em um aplicativo para empresa responsivo, que adapte essas páginas às telas de smartphones, tablets e outros.

O uso desses aparelhos se popularizou tanto na última década que eles se tornaram os principais meios usados para consumo de Internet no mundo — tendo 51,3% do total em novembro de 2016, conforme apontado pela companhia de análise independente StatCounter.

Por isso, caso você queira otimizar o contato com o cliente e aumentar as oportunidades de negócios, é vital investir em um. Para entender melhor como esse recurso pode ajudar seu empreendimento, separamos a seguir 5 benefícios de um app móvel. Confira!

1. Maior proximidade com o cliente

Um smartphone costuma ficar grande parte do dia próximo de cada pessoa, ao alcance de sua mão. Isso significa que, ao baixar o seu aplicativo, o usuário poderá ver frequentemente sua marca no aparelho e ficar atento a cada mensagem recebida — com ofertas, descontos, promoções etc. Isso ajuda nas estratégias de marketing.

2. Atendimento personalizado

Existem muitos aplicativos que possuem recursos de personalização que permitem a cada cliente customizá-los conforme suas necessidades e exigências. Isso traz maior satisfação, colaborando no maior uso do aplicativo e sua manutenção no dispositivo.

Portanto, lembre-se de que a experiência do usuário é fundamental na hora de se desenvolver um aplicativo para torná-lo mais acessível, simplificado e fácil de ser usado no dia a dia.

3. Obtenção de dados estratégicos

Organizações que possuem aplicativos podem obter dados estratégicos de forma mais fácil e rápida. Isso é essencial para o estabelecimento de estratégias de marketing digital e mobile marketing mais acertadas e que gerem melhores resultados.

4. Maior praticidade para os clientes executarem ações

Ao instalar um aplicativo de uma empresa, o cliente passa a contar com um canal de interação rápido e fácil, ou seja, basta alguns toques para ele contatar um atendente para resolver um problema, adquirir um produto/serviço, enviar uma sugestão etc.

Essa proximidade pode ser bem explorada, tornando-se um diferencial para o seu negócio.

5. Comunicação constante e presente

Um aplicativo móvel colabora com suas estratégias de marketing de conteúdo, facilitando a entrega de textos, vídeos, áudios que agreguem valor aos consumidores. Por meio disso, é possível estreitar o relacionamento com o público, que poderá passar a seguir a empresa de forma mais constante.

Funcionalidades de chats e envios de mensagens também ajudam a ampliar a comunicação com cada consumidor, tornando-a mais presente e constante. Fica mais simples para um cliente tirar dúvidas sobre produtos, serviços, ofertas e outros assuntos — isso dá margem para a equipe de vendas fazer novos negócios ou realizar a fidelização.

É preciso destacar que a criação de um app mobile necessita de planejamento, estudo das necessidades dos consumidores, atenção e recursos utilizados de forma consciente. Por isso, é importante contratar uma agência especializada para o desenvolvimento desse serviço, pois, além de ter experiência no ramo, ela fornecerá suporte adequado, sanará dúvidas e ajudará na gestão do aplicativo para empresa.

Quer saber mais como funciona essa interação? Então entre em contato conosco para que possamos ajudá-lo!

Criar anúncios pelo Facebook Ads é uma ótima estratégia para ter resultados ainda melhores no Facebook, que é a rede social mais popular do mundo com mais de 100 milhões de usuários só no Brasil.

No entanto, muitos empreendedores ainda não sabem o que fazer para criar anúncios eficientes, o que acaba impedindo-os de usufruir de todas os benefícios que o Facebook Ads pode oferecer.

Se esta é a sua situação, fique tranquilo! Neste artigo, vamos mostrar tudo o que você precisa saber para criar anúncios pelo Facebook Ads.

Defina o objetivo a ser alcançado

Toda estratégia de marketing deve ter um objetivo claro a ser alcançado — e isso não é diferente no Facebook Ads. Assim, é muito importante que você defina onde você quer chegar com sua campanha antes de investir tempo na criação de seus anúncios.

O seu objetivo é gerar mais fãs para sua página? Gerar tráfego para o seu site? Gerar leads qualificados? O Facebook Ads oferece ferramentas distintas para a conquista de cada um deles e, escolhendo a ferramenta errada, os lucros do seu negócio poderão ser prejudicados.

Segmente o seu público

Outro elemento importante na hora de criar anúncios pelo Facebook Ads é a segmentação do público que sua empresa deseja alcançar. Isso porque a ferramenta oferece várias opções de segmentação, permitindo que sua empresa alcance o cliente certo para o seu anúncio.

E esta segmentação pode ir além dos dados demográficos — como idade, estado civil, localização ou comportamento de consumo. Ela pode ser alterada de acordo com as páginas que seu cliente curte e até mesmo o seu comportamento fora do Facebook.

Assim, você será capaz de criar campanhas mais eficientes, capazes de atrair a atenção de seu cliente e fazê-lo interagir com seu anúncio, aumentando os resultados de sua organização.

Defina um orçamento para sua campanha

O orçamento de sua campanha é tão importante quanto o formato de seu anúncio e, por isso, também merece uma atenção especial. Definindo com cuidado o orçamento de suas campanhas promocionais, você poderá otimizar o uso dos recursos de sua empresa, evitando desperdiçar dinheiro em campanhas que não possuem uma boa performance.

E entre as opções oferecidas pelo Facebook Ads podemos destacar a possibilidade de definir um orçamento diário. Isso permite que você tenha um controle maior de sua campanha, evitando surpresas desagradáveis.

Há também a possibilidade de definir um orçamento vitalício, permitindo que o Facebook utilize seu algoritmo para definir os melhores horários e a frequência de publicação de seu anúncio.

Para definir a melhor opção para o seu negócio, o ideal é que você acompanhe de perto o ROI de cada um dos anúncios criados por você. Assim, você saberá exatamente qual deles gera mais resultados e quais devem ser usados como modelos para os próximos anúncios.

Tenha atenção na hora de montar sua postagem

Agora que você já sabe quais os cuidados necessários para criar anúncios pelo Facebook Ads, é hora de colocar a mão na massa e criar a sua campanha.

O primeiro elemento com o qual você deve se preocupar é a imagem de seu anúncio, que será usada para ilustrar a sua oferta para o cliente. O ideal é que ela seja atraente e que se destaque entre todos os elementos do Facebook.

E não se preocupe: se você não possui um bom editor de imagens em sua empresa o próprio Facebook oferece um pequeno banco de imagens com opções que podem ser usadas por você. Além disso, é importante destacar que apenas 20% de sua imagem pode ter conteúdo em texto, sob pena de ter seu anúncio retirado do ar.

Depois de escolher a imagem, é hora de criar o texto usado para promover seu anúncio. É nesse espaço que você vai explicar para o cliente as vantagens que ele receberá ao clicar no seu anúncio.

Por fim, é preciso criar o título de seu anúncio. O ideal é que ele seja curto, dizendo o que seu cliente precisa saber sem rodeios. O Facebook recomenda que a headline do anúncio tenha 25 caracteres ou menos.

Pronto! Anúncios criados! Agora, é ficar de olhar nos resultados. Mas, se ainda tiver dúvidas de como criar anúncios pelo Facebook Ads, conta pra gente nos comentários.