• Home
  • /
  • O que é e por que reotimizar o seu conteúdo?

O que é e por que reotimizar o seu conteúdo?

Se você trabalha com conteúdo e ainda não conhece a reotimização, está perdendo uma boa oportunidade de melhorar o rankeamento do seu site, ou do seu cliente, sem precisar investir em anúncios pagos. 

A reotimização de conteúdo é basicamente um trabalho de reciclagem e aperfeiçoamento dos conteúdos que você já publicou, atraindo cliques de forma totalmente orgânica.


Gif: giphy.com

Atualizar um conteúdo já publicado pode trazer diversas vantagens para a sua estratégia. 

Como por exemplo:

  • Deixar os posts cada vez melhores, adicionando informações que você não havia pensado ou descoberto antes; 
  •  Melhorar a conversão através de novos links e CTAs; 
  • Aumentar o tráfego orgânico, onde suas atualizações poderão gerar melhores performances nas ferramentas de busca;
  • Reforçar a autoridade, pois ao realizar constantes atualizações e garantir melhores posicionamentos no Google, você estará reforçando a sua autoridade no assunto, se tornando uma referência. 

Quais conteúdos escolher para reotimizar?

Para fazer essa seleção, é preciso descobrir quais são os conteúdos que precisam de uma repaginada para melhorar seu posicionamento.  

Para isso, você pode usar o Google Search Console, que é uma ferramenta gratuita do próprio Google. Você se cadastra, cadastra o seu site, acessa o dashboard em que está escrito Search Analytics e recebe um relatório parecido com o Google Analytics, que mostra quantos cliques você recebeu por meio da busca orgânica.   

Com as informações colhidas, o mais indicado é que você trabalhe com os conteúdos que tenham posição média entre 8 e 15.

Quais pontos devo me atentar?

Com a análise feita e os conteúdos escolhidos, além de melhorar o seu conteúdo com informações atualizadas, é preciso se atentar a alguns pontos para o seu posicionamento ser ainda melhor.  

A data deve ser alterada, afinal um post atualizado é um post novo e, por isso, ao republicá-lo com a nova data, ele fica disponível na primeira página do seu blog.

Ter atenção com o redimensionamento é importante. Não é recomendado mudar a URL do post só porque atualizou ele, mas existem casos de otimização de SEO, em que essa mudança é necessária. Por isso, a dica é não se esquecer do Redirect 301. 

Não se esqueça de inserir novos links ao atualizar o conteúdo. Você pode estar usando conteúdos novos com referências antigas.

E, por fim, se você tem o costume de usar suas redes sociais para divulgar seus lançamentos de conteúdo, republique os conteúdos atualizados também. 

Lembre-se que é possível reaproveitar todas as coisas no mundo, inclusive informações úteis. 

Se gostou deste conteúdo, compartilhe com amigos.

Se ficou alguma dúvida sobre como reotimizar seu conteúdo, entre em contato e vamos trocar uma ideia. 

Primeiramente, você sabe o que são os indicadores de resultados e qual a importância deles? 

Os indicadores qualitativos e quantitativos são os elementos que mostram se as estratégias escolhidas estão trazendo resultados. Para defini-los, é importante ter em mente quais são os pontos importantes para o seu cliente. 


Imagem: minerandodados.com.br 

Qual a importância desses indicadores para uma agência?

Em cada parte da agência existem suas particulares e, com isso, pontos que são mais ou menos importantes. 

Como por exemplo em SEO, o tráfego orgânico mostra se uma estratégia está ou não dando certo. No caso da compra de mídia, o alcance de pessoas e a geração de leads também podem apontar a saúde do projeto.  

Já no caso dos conteúdos e design, por exemplo, os indicadores são outros e menos objetivos. Isso torna mais difícil saber se as estratégias estão dando certo e se o cliente está ou não satisfeito com o investimento que tem feito. 

Agora, é importante entender melhor o que são esses dois indicadores e como mensurá-los: 

  • Indicadores quantitativos 

Quando falamos de indicadores quantitativos, nos referimos ao volume de entrega, entrega dentro do prazo e aumento no número de visitas do blog, por exemplo. Por serem fatores objetivos, são mais fáceis de quantificar. 

No entanto, talvez o que você acha que está sendo um fator positivo pode não estar atendendo às expectativas do cliente. Por isso, para que eles mostrem de fato se os resultados estão satisfatórios, é necessário avaliar a satisfação do cliente. 

Para medir seus indicadores quantitativos de maneira ideal, é preciso unir itens objetivos e subjetivos. 

  • Indicadores qualitativos 

E quando falamos de indicadores qualitativos, torna-se um assunto mais subjetivo. Pois nele mensuramos se o cliente gostou ou não de um layout, por exemplo. Se o conteúdo de um artigo está adequado ou, então, se um artigo ou um layout está de acordo com a linguagem que o cliente costuma usar. 

Mas os feedbacks do cliente com “gostei” ou “não gostei” não são palpáveis e não oferecem uma base de comparação eficiente. 

Para medir esses indicadores a sugestão é torná-lo algo mais sólido, oferecendo ao cliente escalas de 0 a 10 para as avaliações. 

Assim, fica mais fácil pontuar o que precisa ser melhorado em cada setor da agência e acompanhar o desenvolvimento da equipe. 

Gostou do conteúdo? Compartilhe com os amigos! 

Ficou alguma dúvida sobre indicadores quantitativos e qualitativos? Entre em contato e vamos trocar uma ideia.

Já contamos em outros artigos do nosso blog que o comportamento do consumidor está em constante mudança e hoje, muitos fatores pesam na decisão de compras, como a aproximação com a marca e a experiência de compra. 

Afinal, ninguém gosta de receber respostas robotizadas ou ser atendido dessa forma. Mesmo com a tecnologia e suas facilidades, as pessoas necessitam de proximidade e quando uma marca tem isso, ela se destaca.

Fonte: giphy.com 

Portanto, se você deseja saber mais o que significa humanizar sua marca e como pode dar os primeiros passos para que isso aconteça, continue com a gente neste artigo. 

O que faz uma marca ser humanizada?

A humanização da marca consiste em aproximar a marca de seus clientes através de técnicas, métodos e ações. Assim, a marca entra no dia a dia das pessoas, se fazendo presente em alguns momentos. 

Para isso, é preciso que além de conhecer o perfil dos consumidores, é fundamental que a marca entenda as suas necessidades e motivações. 

Por que as pessoas gostam das marcas humanizadas?

Fonte: giphy.com

Cada vez mais as pessoas têm um papel muito mais ativo nos processos de comercialização. E isso faz com que os aspectos tradicionais, como preço e qualidade, não sejam mais os grandes protagonistas, e sim o compromisso das marcas. 

Por isso, as pessoas buscam marcas humanas, porque percebem que podem ajudá-las a cumprir com seus objetivos por meio do apoio contínuo e o acompanhamento personalizado. 

Como colocar isso em prática? 

Como tudo no marketing digital, existem estratégias para tornar sua marca mais humanizada. Mas é importante lembrar que toda a equipe deve estar realmente envolvida nesse processo. Afinal, não adianta tentar padronizar algo que tem que ser humano e verdadeiro. 

  •  Tenha um estilo único 

Assim como as pessoas, as marcas humanizadas precisam ter uma personalidade que as identifique e principalmente se diferencie das demais. 

Esse estilo envolve tom de voz, temáticas a serem abordadas, elementos visuais e a identidade corporativa de forma geral.

  • Deixe o lado engraçado ser visto  

A risada, além de uma característica humana, é uma linguagem universal. Sendo assim, se a marca é humana ela precisa mostrar seu lado engraçado. 

Com as redes sociais isso se tornou mais fácil através dos memes. Use eles quando achar que cabe na sua marca, mas sem exagerar ou fazer com que se torne vulgar e ofensivo.

  • Apresente quem faz o negócio acontecer 

Se o cliente ver a empresa apenas como uma logo, dificilmente vai se sentir próximo a ela. Por isso, apresente  quem está por trás de tudo. 

Mostre a equipe, faça stories mostrando o dia a dia, interaja com um rosto humano de verdade. 

Assim, sua marca se torna cada vez mais presente na vida do cliente não apenas como uma estratégia agressiva de venda, mas sim com memória afetiva de um atendimento próximo e humanizado. 

Ficou alguma dúvida? Entre em contato com a gente! 

Diferente dos produtos de primeira necessidade, dificilmente alguém decide comprar algo de repente e também não se torna fiel a marcas dessa maneira. 

E é exatamente por isso que, para ter uma estratégia bem definida, entender cada etapa da jornada que o cliente passa faz com que além dele escolher a sua marca, volte a comprar com você.  

O que é a jornada do cliente?

A jornada do cliente é todo o caminho que o consumidor faz antes de se tornar realmente um cliente.

É por onde o futuro cliente estrutura todo o seu relacionamento com a empresa, desde o primeiro contato (através de uma visita, material impresso ou conteúdo digital) até o fechamento e o pós-venda.  

Atualmente, o consumidor busca uma experiência além da solução oferecida e, na maioria das vezes, nem percebe que tem esse problema. Portanto, é através do mapeamento da jornada e do marketing de conteúdo que o futuro cliente é conquistado. 

Etapas da jornada do cliente

Existem três etapas durante a jornada do cliente e defini-las é muito importante para que se possa mapear em que etapa cada lead se encontra. Além disso, é importante compreender que cada lead pode estar em um estágio de maturidade diferente. 

Vamos conhecer um pouco de cada uma dessas etapas:

  • Aprendizado e descoberta
Fonte: giphy.com

Nesta primeira etapa da jornada, o consumidor ainda não sabe muito bem que tem um problema. Ele está despertando o interesse para determinado assunto e você e sua empresa têm como objetivo capturar a atenção dele. 

No marketing digital, isso é feito através de blog posts, infográficos e outros conteúdos focados nessa solução que ele vai encontrar pesquisando por uma palavra-chave relacionada ao seu problema. 

  • Consideração da solução  
Fonte: giphy.com

Nesta etapa, após pesquisar mais, o futuro comprador mapeou algumas soluções possíveis e começou a analisá-las. É necessário, neste momento, que ele veja a sua empresa como uma boa solução para ele.  

Isso pode ser feito com ebooks, webinars e outros conteúdos mais aprofundados, que vão orientar o seu futuro cliente a respeito da solução ideal e que a sua empresa pode oferecer.

  • Decisão de compra
Fonte: giphy.com

A etapa tão aguardada. Após analisar as opções, o consumidor toma sua decisão e compra. Aqui você e sua empresa mostram os seus diferenciais e o convence que o seu produto ou serviço é a escolha certa. 

Agora, os conteúdos são focados em demonstrações, cases de sucesso, testes grátis, comparações. Tudo que mostre ao consumidor que ele está no caminho certo escolhendo você. 

Foi possível visualizar as etapas e imaginar como colocaria cada uma delas em prática? 


Caso tenha alguma dúvida, entre em contato com a gente que te auxiliamos da melhor forma como realizar cada uma delas!

Acompanhar as métricas de suas campanhas é essencial para avaliar os resultados e esforços investidos no marketing digital. Principalmente porque na internet as coisas acontecem de forma rápida. 

Entender o comportamento dos usuários, os gostos e o que mais agrada o seu público proporciona que medidas sejam tomadas para que os resultados evoluam e o negócio obtenha sucesso. 

Para isso, existem três métricas essenciais que conseguem mostrar de forma eficaz se os objetivos estão sendo ou não atingidos com o marketing digital. Conheça agora, neste artigo, quais são elas e como usá-las. 

ROI – Retorno sobre o Investimento

Uma das métricas mais aplicadas, o cálculo do ROI, permite analisar o custo-benefício da campanha e deve ser avaliada em qualquer projeto. 

Com ele você sabe exatamente o que está acontecendo a nível geral, em termos de marketing e seus resultados, além de possibilitar análises por campanhas e até mesmo ações pontuais. 

Para calcular o ROI basta: Lucro obtido – investimento inicial/ investimento inicial. 

CAC – Custo de Aquisição por Cliente

De forma simplificada, o CAC avalia quanto cada cliente custa para a sua empresa. Assim, é possível criar um histórico que pode ser usado como base para traçar os objetivos da próxima campanha. 

Com ele, você identifica qual canal de marketing que mais atrai clientes com menos investimento, aumentando consideravelmente os resultados sem precisar aumentar o investimento feito em marketing. 

Para calcular o CAC basta: somar todos os custos com campanhas e dividir pelo número de clientes conquistados durante o tempo que foi determinado. 

Taxa de conversão

Através da taxa de conversão é possível medir se as ações realizadas pelo marketing estão sendo efetivas durante a caminhada do cliente até o fechamento do negócio. 

Com essa métrica é possível avaliar quantos clientes clicaram no anúncio, quantos visitaram a página de captura de dados, quantos aceitaram mais informações a respeito de determinado assunto, quantos solicitaram orçamento e, por fim, quantos realizaram a compra. 

Assim, é possível diagnosticar os pontos fracos da campanha e tomar medidas para melhorar os resultados. 

Aqui na R8 oferecemos estratégias de marketing digital e apresentamos todas as métricas dos resultados da sua empresa! 

Quer saber mais? Entre em contato! 


Se a frequência de postagens ideal para fazer nas suas redes sociais é algo que você se questiona, você está no lugar certo! Afinal, essa dúvida surge quando começamos a pensar em estratégias de marketing digital para nossa empresa ou marca. Devemos levar em consideração que existem vários tipos de redes sociais. Vamos falar qual é a frequência adequada para postagens no Facebook, Instagram e LinkedIn – as redes sociais mais utilizadas atualmente pelo público e pelas empresas.

Sempre bom lembrar que manter as redes sociais atualizadas é algo importante para criar uma relação com o seu público-alvo. Quanto mais você posta, mais as pessoas te reconhecem enquanto uma autoridade no assunto. Inclusive, conseguir uma difusão ótima nas Mídias Sociais e construir uma presença relevante, é fundamental sempre buscar o “Efeito Bola de Neve”. Trata-se do processo pelo qual um usuário vê a sua publicação, se interessa por ela graças ao título e/ou uma imagem atraente e, depois, compartilha o conteúdo com os seus contatos. Isso representa uma grande conquista para a sua marca, já que, para os seguidores do usuário, o ato de compartilhar é visto como uma recomendação qualificada do seu conteúdo.

Frequência de postagens no Facebook

O recomendável para postar no Facebook é de uma vez ao dia. Se você acha que para sua empresa ter uma boa presença no Facebook a melhor estratégia é fazer o maior número de postagens por dia, talvez você precise rever essa estratégia. Grandes empresas multinacionais, com milhões de seguidores em todo o mundo, costumam fazer apenas uma postagem por dia no Facebook. Mas isso vai depender dos seus objetivos e também do número de pessoas que acompanham o seu perfil. Se você deseja aumentar o engajamento em suas postagens, o recomendável é postar com menor frequência. Quando você tem uma frequência grande de posts, o número total de cliques será maior, mas o engajamento em cada um provavelmente será menor. Se o seu negócio ainda está conquistando espaço nas redes sociais, procure iniciar menos postagens.

Resumindo:

  • 1x ao dia
  • caso opte por interação, diminua a frequência de postagens

Frequência de postagens no Instagram

A recomendação para o Instagram é de uma a três postagens no feed por dia. Vale ressaltar que o conteúdo das postagens deve ser interessante e relevante. Varie entre imagens e vídeos, uma vez que a plataforma é pra isso. Como o seu foco está nas imagens, é imprescindível que elas sejam de qualidade, estejam condizentes com o perfil da empresa e que passem sua mensagem ao público. Para aumentar a vida útil e, consequentemente o alcance de cada publicação, não se esqueça de usar as hashtags. Outra abordagem interessante é mostrar o dia a dia da sua empresa para aproximar o seu público da sua marca. Tutoriais também devem ser considerados como uma alternativa de conteúdo.

Resumindo:

  • 1 a 3x por dia
  • conteúdo relevante
  • imagens e vídeos
  • USE #hashtags

Frequência de postagens no LinkedIn

O LinkedIn é uma rede social voltada para o B2B. Leve em consideração que qualidade é melhor que quantidade nesse caso. Ou seja, compartilhe conteúdos relevantes, do seu blog por exemplo, que abordem temas do seu nicho de trabalho. Pense que é uma rede social onde você pode fazer networking, pois é excelente para facilitar a conexão entre profissionais e empresas. O número mágico aqui é de 1 a 3 vezes por semana.

Não se esqueça: o ideal é que você sempre faça testes e experimente como funciona cada uma dessas técnicas com a sua audiência. O que dá certo para a os canais de uma empresa não necessariamente é o melhor para outro!

Realize adaptações, de modo a encontrar a frequência perfeita para agradar o seu público. Procure encontrar a média de postagens que agrade o seu público e não sature a audiência.

Um feed harmônico no seu perfil do Instagram  funciona como uma vitrine para a sua marca.  As redes sociais têm sido o canal de comunicação mais próximo que as empresas têm de seus clientes. Desta forma, é imprescindível prezar por uma identidade visual marcante, inclusive, no feed do Instagram. Por ser uma rede social de apelo visual, seguir uma narrativa visual no planejamento das postagens gera interação e desperta interesse no público. Dito isto, que tal conhecer um pouco mais sobre o que é possível fazer com grid do seu perfil?

Escolha o seu tipo de feed

São inúmeros os tipos de grids possíveis de se fazer no Instagram. Puzzle, coordenado, conectado, xadrez, mosaico, minimalista, colorido. Essas são algumas das possibilidades de organização de um perfil do Instagram. Ele passou de um lugar que acumulava fotos e posts aleatórios e virou um espaço importante para estratégias de marca. Local apropriado para trabalhar seu branding digital. Um grid atraente é uma estratégia. Esse diferencial, associado à imagem da sua marca, pode trazer vantagens, entenda o porquê:

  • já percebeu que muitas contas estão investindo pesado nos stories e seus feeds estão sem postagens e aparentemente largados? É um bom momento para investir e se diferenciar através do seu feed.
  • maior tempo no perfil. Um grid agradável faz com que o público permaneça mais tempo rolando o seu feed e ainda atrai curiosos. Seu público vai passar mais tempo em contato com a sua mensagem visual.
  • com mais visitas no perfil, devido ao grid organizado, as chances do público clicar no link da bio aumentam.

Veja como você pode organizar e planejar seu feed :

Fotos que tenham algo em comum

Pode ser o estilo, o recorte ou até mesmo a motivação, um padrão.

Saiba transitar dentro do padrão

Utilize um padrão, como por exemplo o tratamento das fotos, e transite o tema da suas postagens.  Contraditório? Nem um pouco. Capriche no mix de imagens de influencers, produtos e fotos de moda para divulgar seus produtos no Instagram:

Explore paletas de cores parecidas

algumas pessoas preferem inclusive usar um único filtro para deixar as imagens com a mesma cara. Apps de edição como o Facetune e o VSCO podem ajudar nessa tarefa.

Grid estilo xadrez

É possível organizar as fotos de forma que elas se organizem como num tabuleiro de xadrez. Use um padrão de foto ou uma cor predominante para alternar entre as linhas das postagens.

Lembre-se também que não é apenas sobre ter um feed lindo, mas organizado estrategicamente para dar visibilidade à marca, atrair e envolver seu público, usando todas as ferramentas que o app oferece em conjunto com os posts para se destacar em meio a milhões de contas.

Organizar o feed de forma simples adotando um filtro ou cores coerentes com o tom de voz da marca, criar um feed com conexões entre um post e outro, ou um feed com fundo infinito. O que cabe oferecer ao seu cliente ou usar com sua marca?

Essa escolha vai depender do seu objetivo. Se acha difícil, comece pelo simples e não sinta-se preso. Pense em conjuntos de posts que podem ser definidos pelo número de grids e/ou um tempo definido ou faça um feed mesclado.

Experimente e analise as métricas. Conforme o resultado continue ou mude a estratégia.

Preocupar-se com os resultados ou com a diversão que um feed bonito pode trazer ou não é muito mais importante do que preocupar-se com a estética em si. A taxa de engajamento, frequência das postagens, hashtags, variedade de conteúdo e horários adequados para postar são pontos que devem ser levados com maior consideração do que simplesmente a beleza, afim de gerar mais conversões.

E então? Já está imaginando como organizar seu feed? Precisa de ajuda? Chama a gente pra trocar uma ideia!

Primeiramente é necessário entender: o que são os leads? Leads são pessoas da sua audiência que consomem seus conteúdos e têm interesse em comprar da sua empresa. Para realizar a captação desse potencial cliente do seu negócio, utilizamos no marketing digital, estratégias de Inbound marketing afim de criar um relacionamento com a audiência. Nesse processo, além de construir a imagem de referência no segmento da sua empresa/marca, você pode  influenciar na decisão de compra do seu público. Além disso, com práticas de inbound marketing, seu conteúdo estará segmentado e mais focado no seu público alvo. Isso faz com que os leads captados sejam, de certa forma, qualificados.

Funil de vendas:

Para que a captação de leads seja bem-sucedida e gere vendas,  é necessário realizar de forma bem completa o funil de vendas do seu produto. O funil de vendas é um modelo teórico, cujas etapas variam conforme a realidade de cada empresa e, que geralmente é dividido em 3 partes: topo, meio e fundo de funil. No TOPO DO FUNIL é a fase de atração dos potencial clientes e o momento em que você deve gerar os leads – leads no topo do funil estão “frios”. A partir do  MEIO DO FUNIL, que conta com a chance de converter o interesse em oportunidade de venda, dizemos que estamos “aquecendo o lead” para, no FINAL DO FUNIL, com o lead “aquecido” converter a compra.

Nutrir leads:

Uma vez que sua estratégia tenha funcionado para converter uma compra do seu agora cliente, é necessário criar um relacionamento como mesmo e realizar passos para que ele não abandone sua empresa/negócio. Significa que, a partir do momento em que ele demonstrou interesse pelo seu produto, seu cadastro seja incluído em uma estratégia de envio de publicações que:

  • sejam úteis;
  • o eduque sobre o seu produto;
  • seja relevante para sanar as dores.

O pós venda é muito importante nesse sentido pois é o primeiro contato com a marca que o cliente terá. É nesse momento que você deve interagir com esse cliente oferecendo-lhe conteúdo relevante sobre:

  • suporte do seu produto;
  • pautas que sejam interessantes para que ele resolva com o seu produto um problema que ele pode vir a ter;

Ferramentas de automação de marketing:

Também vale ressaltar que existem no mercado várias ferramentas que auxiliam nesse momento do relacionamento, mensuração e controle dos leads. Ferramentas como RD Station, por exemplo, permitem que você conheça de onde vieram seus leads e ainda gerencie campanhas de anúncios, e-mail marketing além de gerar relatórios com métricas importantes de serem observadas para verificar se sua estratégia está funcionando.

Em suma, o marketing digital dispõe de várias técnicas que podem ser implementadas para aumentar as vendas da sua empresa/marca. Você já se utilizou de alguma dessas técnicas no seu negócio? Qual foi o resultado?

A publicação de anúncios nas redes sociais é uma das estratégias de marketing mais utilizadas atualmente. Por isso, é importante garantir que a divulgação de seu negócio alcance o público certo.

O principal aspecto que define se uma ação teve êxito ou fracasso, é o engajamento do público. Para conseguir um público numeroso, é necessário utilizar as informações certas por meio de diversos canais de comunicação.

Para estabelecer um relacionamento com seus futuros clientes, as ferramentas que primeiro vêm à mente são as redes sociais. Afinal, é nelas onde estão presentes vários tipos de públicos, de diferentes gostos, faixas de renda, sexo e idade. 

Divulgar seu negócio nas redes sociais é uma alternativa bastante efetiva quanto ao alcance e com um menor custo, se comparado com mídias como TV e Rádio. Estar inserido em mídias como o Facebook, Instagram é necessário para qualquer empresa que esteja disposta a aparecer no mundo digital e se relacionar com seus usuários.

Como divulgar sua empresa?

Para identificar qual o melhor canal para divulgação da sua empresa é necessário seguir algumas dicas:

  • O primeiro passo na criação dos anúncios é definir os objetivos de sua campanha. Existem diversas possibilidades, separadas por objetivos principais: reconhecimentos, consideração e conversão.
    • Reconhecimento: anúncio direcionado para pessoas que tenham maior probabilidade de se interessar por seus produtos/serviços.
    • Consideração: tem o foco em gerar interações na sua página. 
    • Conversão: voltada para ações como visitas ao seu estabelecimento, exibição de produtos do seu catálogo (baseando-se no público-alvo) ou divulgação do seu site.
  • Faça o mapeamento do seu público antes de divulgar sua marca, produto ou serviço. Qual é o público alvo para cada produto? Quais são suas características e quais dos canais de comunicação disponíveis para esse público?
  • Para decidir qual ferramenta utilizar para fazer sua divulgação, você precisa necessariamente saber quanto isso implicará em custos e qual será a conversão em vendas esperada.
  • Sempre acompanhe o andamento da sua campanha. Tenha o controle de como está indo a sua campanha, quanto está gastando, quanto está sendo o retorno, enfim, reformule sua estratégia a partir dessa análise.

Como alcançar o público certo?

Definir a persona é crucial para alcançar o público certo. Ela é construída com base em dados como profissão, faixa etária, preferências, personalidade e outros aspectos que representam o seu cliente ideal. É através dela que você entenderá melhor seus clientes e suas necessidades.

A partir daí, sua estratégia de divulgação poderá ser elaborada mais facilmente. Ao saber qual a sua persona, é possível criar campanhas que tenham a linguagem do seu público para transmitir a mensagem e identidade da sua empresa.

Então, tenha em mente os dados essenciais para divulgação, como informações sobre a empresa, produtos e serviços oferecidos, promoções, conteúdos relevantes, canais de comunicação, dicas, entre outros.

Utilize a linguagem digital para humanizar o relacionamento com o usuário, tornando a empresa mais próxima do cliente. Assim, é possível mostrar as vantagens que seu negócio oferece e também, facilita a interação de cada usuário a partir de compartilhamentos, hashtags, curtidas, etc.

É preciso reunir o máximo de informações sobre o seu público, preferências, idade, sexo, localização geográfica,e também dados que nos ajudem a compreender o comportamento do público e seus hábitos de consumo.

Use ferramentas de web analytics para ajudar a compreender os hábitos de navegação do público nos sites e nas redes sociais. O geomarketing, por exemplo, ajuda as empresas a melhorar a interação com o seu público, usando as informações sobre sua localização. Por isso, é importante ter uma estratégia que proporcione uma experiência diferenciada para o cliente.

Quer divulgar a sua empresa e não sabe como criar uma estratégia eficiente? Venha para a Agência R8.

Montar uma estratégia digital que gere resultados exige aprendizado rápido e constante. É preciso conhecer seu público, mapear as dores e desejos da persona e estabelecer um contato direto com seu cliente. Tudo isso é vital na construção de melhores estratégias de marketing e vendas.

CRM (Customer Relationship Management) ou ainda, Gestão de Relacionamento com o Cliente, é uma ferramenta utilizada para que sua empresa possa se aproximar de seus clientes, através das estratégias de marketing, vendas e de outros setores do seu negócio.

A gestão do relacionamento com o cliente é um processo que depende da ferramenta certa, do registro das informações, do uso da plataforma, da análise dos dados e da tomada de decisão diante do cenário encontrado.

Quais as funções do CRM?

Com o CRM é possível planejar e desenvolver estratégias, além de organizar dados sobre clientes e leads e fazer o cruzamento de informação. Ou seja, a ferramenta tem a função de automatizar o Customer Relationship Management e construir uma relacionamento mais otimizado com seu cliente.

Integração entre o CRM e o Marketing Digital

Integrar um sistema de CRM e o marketing digital pode trazer várias vantagens para a sua empresa.

  • Visão ampliada do seu negócio

Com o CRM é possível ter uma visão ampla da sua empresa por ter recursos que centralização as informações de forma facilitada e sempre disponível para acesso dos colaboradores. Dessa forma, o processo de tomada de decisões para a ser mais ágil e simplificado.

  • Melhoria na produtividade

As empresas sempre buscam ferramentas com o objetivo de melhorar sua produtividade. E com o CRM isso é possível. Ele promove o ganho de produtividade que se sustenta graças a melhoria na comunicação, criação de processos mais eficientes e, a centralização das informações .

  • Controle dos follow-ups

O follow-up é uma etapa muito importante durante o processo de venda. Afinal, nem toda venda é finalizada no primeiro contato e por isso é preciso fazer o acompanhamento das oportunidades para que suas chances de sucesso aumentem. E o CRM ajuda nisso de forma concreta, com os recursos necessários para fazer o acompanhamento completo dos leads.

  • Planejamento estratégico

O CRM contribui de forma direta para um planejamento estratégico inteligente através de informações como: histórico de interações com o cliente, informações de contato, histórico de compras, entre outros. 

  • Acompanhamento do desempenho

É necessário fazer uma análise detalhada de alguns indicadores para poder identificar os pontos fortes e fracos do seu negócio. Com o CRM é possível acompanhar a saúde da sua empresa através de relatórios bem específicos sobre o desempenho.

  • Aumento das vendas

Com a ferramenta é possível aprimorar a estratégia de vendas, consequentemente, vender mais. Com ela é possível identificar o melhor canal para atendimento de cada cliente e relatórios que mostram a melhor alternativa para aumentar as vendas.

Como você pode perceber, o CRM ajuda a fortalecer e melhorar o alinhamento dos times de marketing e vendas, possibilitando que os resultados cresçam rapidamente. Assim, ao integrar a ferramenta com o marketing digital é possível aumentar a eficiência da sua empresa, ter informações e entender aquilo que seus clientes estão buscando, ajustando sua oferta às necessidades deles.

Então se você está procurando melhorar seus resultados, alavancar suas vendas, criar uma página lucrativa e que esteja integrada a um sistema de CRM, procure a Agência R8. Ajudamos você desde a criação da marca, até a integração do CRM, análise de resultados, criação de conteúdos relevantes e muito mais. Venha pra R8!