fbpx
  • Home
  • /
  • Marketing Imobiliário: Estratégias para trabalhar o Funil de Marketing

Marketing Imobiliário: Estratégias para trabalhar o Funil de Marketing

A pandemia causada pelo coronavírus fez com que as pessoas repensassem seu estilo de vida. Muitas empresas tiveram que se adaptar também ao novo cenário e desenvolver estratégias para continuar oferecendo serviços e produtos para os seus clientes de uma forma virtual. A primeira consequência da pandemia foi o isolamento social e a adaptação ao regime de trabalho no estilo home office.

Mas já parou para pensar em todas as novas formas de convívio que cada um de nós precisou se adaptar? Com a possibilidade do trabalho remoto, cada vez mais pessoas estão preferindo viver longe dos centros urbanos e morar em lugares mais afastados.

 

Comportamento do setor dentro do digital:

Como o Marketing Imobiliário pode se beneficiar com isso?

Primeiro, vamos falar sobre o funil de vendas. Ele representa as mudanças de sedimentos dos consumidores, que começam desde a curiosidade por um produto ou serviço, até o desejo de compra.

Fonte: Unsplash

 

 

  1. Este funil é composto por quatro fases. São elas:
  2. Atração de visitantes (consciência);
  3. Conversão de leads (interesse);
  4. Relacionamento com os leads (consideração);
  5. Vendas/Clientes (decisão).

Estratégias para o Marketing Imobiliário

A seguir, preparamos para vocês algumas estratégias para trabalhar o funil de vendas no Marketing Imobiliário. 

Vamos lá?

Em primeiro lugar, qualifique e gere Leads:

Oferte para o fundo de funil, que é aquele público mais próximo de concluir uma venda. Sabemos que o consumidor compra com quem confia e essa relação de confiança para um investimento imobiliário depende de diversas etapas e demandas.

A difusão do meio digital neste mercado facilita a superação de um grande desafio histórico: a geração de leads, da base de contatos. O indivíduo com intenção de compra anseia por mais informações sobre seu futuro imóvel. Acessar o Google, buscar pelo que lhe interessa, deixar seus contatos e se tornar um lead já não é um problema. O desafio do Marketing Digital está em acertar nas iniciativas que ajudem o lead a caminhar em sua jornada e que as taxas de conversão superem as expectativas necessárias para que o fechamento seja mais previsível.

Assim, as ofertas diretas contribuem para a geração de Leads mais qualificados.

 

Em seguida, seguimente Leads:

No mercado imobiliário, os produtos possuem alto valor agregado. Assim, o consumidor costuma demandar de uma longa jornada de compra antes de decidir pela compra do imóvel, principalmente quando o produto é destinado à família.

Um exemplo é a pesquisa do Creci-SP, que traça o perfil atual do mercado imobiliário, e o Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo, que realizou um levantamento entre agosto e novembro de 2021 e constatou que o financiamento é a categoria mais utilizada pelos consumidores.

Mais um exemplo que está ganhando destaque dentro do ramo imobiliário é a procura por serviços on-line, com adesão por grande parte dos investidores. Segundo a pesquisa realizada pelo portal Imovelweb, pelo menos 30% dos entrevistados fecharam contratos on-line, sem ter visitado pessoalmente o local que seria alugado ou comprado. Tal fenômeno é possível por conta das plataformas estarem se adaptando cada vez mais ao formato digital.

Outro grande destaque diz respeito às locações mais escolhidas atualmente: os consumidores estão preferindo adquirir espaços maiores, como casas, ao contrário de apartamentos, por isso há uma quantidade muito menor de apartamentos disponíveis se comparada com a de casas. Sabemos que o imóvel não é somente um patrimônio, e sim um investimento totalmente relacionado ao estilo de vida do indivíduo. Existem também diversas variáveis que influenciam a venda, que vão desde o trabalho do corretor até a aprovação de financiamento em banco, e muitos outros fatores. 

Segundo os dados da 4ª rodada da “Pesquisa da Influência do Coronavírus no Mercado Imobiliário Brasileiro” realizada pela DataZAP+, área de inteligência imobiliária do ZAP+, 62% dos entrevistados apontaram como relevante um imóvel com ambientes bem divididos, enquanto 45% ressaltam que era importante ou muito importante residir em uma casa. Esse desejo de mudança impulsionou os mercados de locação e compra e de reforma também.

Então, uma sugestão para você fazer a segmentação ideal de seu público seria:

  • Invista em uma plataforma de automação de marketing;
  • Outra dica para otimizar o processo de venda invista em um software de CRM, que integram com a plataforma de automação de marketing.  

A Agência R8 é parceira do RD Station. Então, venha aprender a criar campanhas, nutrir leads, gerar oportunidades comerciais qualificadas e alcançar mais resultados para a sua empresa.

 

Fonte: Unsplash

 

 

Após essa etapa, crie conteúdos específicos para o seu público:

Sugerimos alguns conteúdos para vocês, como:

  1. Guia digital de bairros da cidade, destacando os melhores pontos disponíveis e as vantagens de cada localidade;
  2. Coloque links com os imóveis disponíveis para compra ou aluguel próximos a escolas, supermercados, pontos de ônibus e muito mais. Entenda o seu público-alvo, e assim você conseguirá criar links e guias cada vez mais específicos e direcionados para cada um deles;
  3. Aplique o marketing digital diretamente ao setor imobiliário. Assim, é possível saber quantos usuários frequentam suas páginas e quais os assuntos mais clicados.

O mercado imobiliário ainda está crescendo e se adaptando cada vez mais à nova realidade da internet. Por isso, aprofunde-se no Marketing Digital para imobiliárias e não perca esta chance de crescer no Mercado Imobiliário.

Gostou do conteúdo? Compartilhe e acompanhe nosso Blog para mais dicas!

Imagem: mlabs.com.br 

O Customer Success, ou sucesso do cliente, é a parte responsável por oferecer soluções para melhorar a experiência entre cliente e empresa. 

Ele pode ser considerado uma melhoria do atendimento pós-venda. Isso porque ele tem o intuito de gerar resultados para que o cliente consiga se conectar à essência da empresa, expressada através da prestação do serviço ou produto. 

Por que o Customer Success é importante?

Atualmente, a experiência do cliente conta muito mais na decisão de compra e, por isso, ele deve ser cativado desde o momento que se torna um lead para a empresa. 

Quando um cliente busca um produto ou serviço, ele está buscando por uma solução para determinado problema. Portanto, quando ele fecha a compra, a expectativa é que tenha encontrado respostas para o que precisava. 

No entanto, é preciso que exista um acompanhamento para entender como as ofertas do negócio podem ajudar o consumidor. Assim, é possível manter a expectativa e a realidade do consumidor em relação à empresa. 

A importância de reter clientes

De acordo com o pai do marketing, Philip Kotler, conquistar um novo cliente custa até cinco vezes mais do que manter um antigo. 

Isso acontece porque reter um cliente é uma das estratégias mais baratas de fazer negócio justamente por se tratar de um projeto que você já conhece e entende as necessidades.

Como reter clientes através do Customer Success?

Agora que você sabe da importância do Customer Success e das vantagens de reter clientes, está na hora de aprender como fazer isso. 

  • Defina seu modelo de engajamento com seus clientes 

Segmente o seu público e, com isso, desenvolva formas de se comunicar com cada categoria. Assim, cada segmento passa a ter um relacionamento contínuo com uma abordagem assertiva.

  • Aposte em um sistema CRM 

O sistema CRM é uma forma de automatização que facilita a gestão e comunicação entre sua marca e o seu público. Através dele, você tem uma visão geral de quem é o cliente e como deve tratá-lo. Em um outro artigo do nosso blog, te contamos as vantagens desse sistema. Confira em nosso blog

  • Valorize os feedbacks 

Essa é uma das avaliações mais importantes para definir o rumo da sua empresa e ter sucesso para reter clientes. Afinal, é ele que está consumindo o seu serviço ou produto e tem uma experiência real do que pode ser melhorado e em que pontos você deve continuar investindo.

Que tal começar hoje mesmo a implementar o Customer Success na sua empresa? 

Gostou do conteúdo? Compartilhe com amigos! 

O LinkedIn é a maior rede social voltada para negócios atualmente. Conta com 500 milhões de perfis profissionais, tendo no Brasil 30 milhões de usuários. 

Sua principal função é a possibilidade da oferta e candidaturas de vagas de trabalho. No entanto, aplicando a estratégia correta, o LinkedIn pode oferecer muito mais. 

Assim como as fanpages no Facebook, a Company Pages é a maneira de mostrar a sua empresa exibindo os bastidores, sua visão, valores e principalmente seu conhecimento sobre a sua área de atuação. 

Portanto, hoje trouxemos para você cinco dicas para destacar a Company Page da sua empresa no LinkedIn. Continue com a gente neste artigo para saber mais. 

Imagem: napratica.org.br 

1- Mantenha sua página completa e atualizada

Quando criar a página da sua empresa, ou caso já tenha criado mas não se atentou a esses detalhes, é importante seguir todos os passos indicados pela rede social e colocar todas as informações necessárias. 

Além disso, mantenha essas informações sempre atualizadas. Ter uma Company Page completa é excelente para destacar a sua página no LinkedIn, já que aproxima contatos em comum e fornece dados que ajudam o seu público-alvo a encontrar sua página.

2- Publique conteúdos de qualidade 

Assim como todas as outras redes sociais, alimentar a sua página é mais que necessário para estabelecer conexões. Afinal, quem não é visto não é lembrado.

Publicando, compartilhando, comentando e reagindo a conteúdos relevantes, você estabelece conexões com outras páginas e perfis que são importantes para a sua empresa. 

3- Use o SEO ao seu favor

A estratégia também pode e deve ser utilizada no LinkedIn da sua empresa. Utilize palavras-chave para fazer um conteúdo relevante para o seu público alvo e ser encontrado nos buscadores do Google.

4- Personalize sua URL 

Quando sua Company Page é criada, você ganha uma URL padrão. No entanto, para ser encontrado com mais facilidade tanto pelos usuários quanto pelo Google, o ideal é personalizar sua URL. 

Você pode reivindicar isso com o suporte da rede social no ícone de configurações. O importante é que seja uma URL simples e amigável, com a mesma extensão que costuma usar em outras redes sociais. 

5- Mensure os desempenho das suas publicações

Por último, mas não menos importante, você deve acompanhar de perto e analisar informações como quantidade de visualizações, cliques e engajamento nas publicações da página da sua empresa.

Esse processo é muito importante para identificar o que deu mais resultado e o que deve ser ajustado para os próximos conteúdos. 

Então, já começou a traçar estratégias para sua Company Page? Em caso de dúvidas entre em contato com a gente! 

Se gostou do conteúdo, compartilhe com os amigos! 

Já sentiu a necessidade de concentrar todas as informações dos seus clientes em um só lugar e manter organizado todos os contatos que teve com ele, fazendo um verdadeiro histórico do que ele consome e em qual frequência? 

Para fazer tudo isso e um pouco mais, existe o sistema CRM, customer relationship management, ou, em português, gestão de relacionamento com o cliente. 

O CRM trata-se de um software que permite registrar e organizar todos os pontos de contato que um consumidor tem com o vendedor da empresa. 

Se você quer saber mais sobre o CRM e como ele pode ajudar a sua empresa, continue com a gente neste artigo. 

Como o CRM funciona?

Imagem: aoki sistemas 

O sistema pode funcionar de duas formas: no próprio computador ou na nuvem.

Na nuvem é o mais recomendado pois, além de ser prático e moderno, pode ser acessado a partir de qualquer navegador ou mesmo de dispositivos móveis, dando flexibilidade ao vendedor. 

Além disso, as planilhas e anotações bagunçadas ficam para trás e com os dados do cliente à disposição, o resultado é um time de vendas mais produtivo e eficiente, realizando um processo de vendas prático e rápido.

Por que usar o CRM?

Uma das grandes dificuldades das empresas é administrar a carteira de clientes e a medida que a empresa vai crescendo essa dificuldade vai crescendo. 

Por isso, conheça alguns motivos para implementar esse sistema na sua empresa, seja ela de qualquer tamanho ou segmento. 

Fonte: giphy.com
  • Centralize todos os dados 

Com o sistema, você consegue centralizar e organizar todos os dados em um só lugar, fazendo com que todos na empresa também tenham acessos às informações do que precisam. 

Isso inclui informações de contato, como e-mail e telefone, mas também dados mais elaborados, como o histórico de interações com a sua empresa. 

Além disso, os líderes têm uma visão ampla e integrada da empresa, sendo uma vantagem que permite tomar decisões embasadas e inteligentes. 

  • Foque nas necessidades do cliente 

Com a centralização dos dados, os vendedores conseguem encontrar as melhores oportunidades de negócio na hora certa. A venda se torna mais personalizada e cresce o foco no cliente.  

De acordo com a Software Advice, 74% das empresas que usam CRM reportaram melhorias nas comunicações com os clientes. 

  • Vendas mais rápidas e melhores 

Os vendedores conseguem conduzir todo o processo de vendas a partir do mesmo ponto. O CRM consegue integrar e-mail, calendário e softwares de automação de marketing, fazendo com que o vendedor não precise desperdiçar tempo alternando entre outras ferramentas. 

De acordo com Innopple Technologies, as empresas tiveram 65% de aumento de vendas após adotar um CRM. 

  • Fidelização dos clientes

Atualmente, a fidelização do cliente é tão importante quanto sua conquista. Pois, se alguém comprou de você, é necessário conquistar esse consumidor para mantê-lo em sua base. 

E com o CRM isso é possível. Com as informações disponíveis, você pode oferecer produtos que estejam no perfil do consumidor, trabalhar com marketing direcionado e acertar o timing de fazer o contato com oferta. 

Viu como o CRM pode ser vantajoso? Para escolher o CRM certo para sua equipe, é necessário considerar os aspectos e particularidades do seu negócio. Como tamanho da empresa, setor de atuação, perfil dos consumidores, modelo comercial etc. 

Esperamos que o conteúdo tenha sido relevante para você e que o CRM ideal seja implantado na sua empresa trazendo muitos benefícios.

Fonte: giphy.com

A URL, Uniform Resource Locator, que em português quer dizer Localizador Padrão de Recursos, é o endereço completo de uma página na internet. 

Mas além de ser um simples endereço, as URLs servem também para facilitar a vida dos internautas, dos buscadores e de quem trabalha na empresa. 

E para se tornarem melhores e mais atrativas, existe a otimização das URLs. Sabe quando você olha para a barra de endereços do navegador e consegue saber qual o conteúdo da página, antes mesmo de carregar esse conteúdo?! É uma URL perfeitamente otimizada!  

Se você quer saber mais sobre a importância de otimizar a URL do seu site, e-commerce ou blog e as principais dicas para isso, continue com a gente neste artigo. 

Qual a importância de uma URL otimizada?

Em primeiro lugar, é em relação à experiência do usuário. Com uma URL otimizada, o usuário pode ter acesso a uma informação ou uma ação de forma mais direta, sem precisar percorrer um longo caminho ou clicar em vários botões. 

A experiência do usuário é tão relevante, que interfere na posição em que a página é mostrada nos resultados de busca e na quantidade de cliques. 

Além disso, o Google tem a preocupação de que quando o usuário busca um termo, as primeiras opções que ele mostra realmente tenham a informação que está sendo buscada. O objetivo disso é para que quem navega na internet não se sinta enganado. 

Por isso, uma URL otimizada reduz esse problema, tornando o site confiável para o usuário, para o Google e para os mecanismos de busca. 

Como otimizar sua URL?

Agora que você sabe a importância da otimização para a sua página na web, deve estar se perguntando: como eu faço isso? 

  • Comece optando por URLs curtas: Mesmo que não exista uma regra para os mecanismos de busca, URL curta é mais fácil de lembrar, escrever, copiar e passar adiante facilitando sua divulgação e passando também mais credibilidade. 
  • Use palavras-chave: A palavra-chave ou keyword é um elemento essencial para posicionar bem a sua página nos mecanismos de busca. Se o seu conteúdo fala sobre “roupas para o verão”, isso deve aparecer na URL. 
  • Escolha palavras e não números: Palavras descrevem muito mais um conteúdo que números, por isso, ao criar pastas ou nome de páginas dentro do seu site, evite os números. 
  • Padronize as URLs: Escolha um padrão para o site e siga-o. Se decidir que os separadores são hífens, faça isso em todas as páginas. A padronização contribui para a manutenção e compreensão do site, assim como na navegação. Além disso, as URLs podem ter tanto letras maiúsculas quanto minúsculas, mas dê preferência às minúsculas para criar uma padronização e facilitar a leitura. 

Então, gostou das dicas sobre URL? Às vezes não reparamos, mas a estrutura delas são realmente importantes e fazem toda a diferença para o seu site.   

Caso tenha alguma dúvida, entre em contato! 

Se você trabalha com conteúdo e ainda não conhece a reotimização, está perdendo uma boa oportunidade de melhorar o rankeamento do seu site, ou do seu cliente, sem precisar investir em anúncios pagos. 

A reotimização de conteúdo é basicamente um trabalho de reciclagem e aperfeiçoamento dos conteúdos que você já publicou, atraindo cliques de forma totalmente orgânica.


Gif: giphy.com

Atualizar um conteúdo já publicado pode trazer diversas vantagens para a sua estratégia. 

Como por exemplo:

  • Deixar os posts cada vez melhores, adicionando informações que você não havia pensado ou descoberto antes; 
  •  Melhorar a conversão através de novos links e CTAs; 
  • Aumentar o tráfego orgânico, onde suas atualizações poderão gerar melhores performances nas ferramentas de busca;
  • Reforçar a autoridade, pois ao realizar constantes atualizações e garantir melhores posicionamentos no Google, você estará reforçando a sua autoridade no assunto, se tornando uma referência. 

Quais conteúdos escolher para reotimizar?

Para fazer essa seleção, é preciso descobrir quais são os conteúdos que precisam de uma repaginada para melhorar seu posicionamento.  

Para isso, você pode usar o Google Search Console, que é uma ferramenta gratuita do próprio Google. Você se cadastra, cadastra o seu site, acessa o dashboard em que está escrito Search Analytics e recebe um relatório parecido com o Google Analytics, que mostra quantos cliques você recebeu por meio da busca orgânica.   

Com as informações colhidas, o mais indicado é que você trabalhe com os conteúdos que tenham posição média entre 8 e 15.

Quais pontos devo me atentar?

Com a análise feita e os conteúdos escolhidos, além de melhorar o seu conteúdo com informações atualizadas, é preciso se atentar a alguns pontos para o seu posicionamento ser ainda melhor.  

A data deve ser alterada, afinal um post atualizado é um post novo e, por isso, ao republicá-lo com a nova data, ele fica disponível na primeira página do seu blog.

Ter atenção com o redimensionamento é importante. Não é recomendado mudar a URL do post só porque atualizou ele, mas existem casos de otimização de SEO, em que essa mudança é necessária. Por isso, a dica é não se esquecer do Redirect 301. 

Não se esqueça de inserir novos links ao atualizar o conteúdo. Você pode estar usando conteúdos novos com referências antigas.

E, por fim, se você tem o costume de usar suas redes sociais para divulgar seus lançamentos de conteúdo, republique os conteúdos atualizados também. 

Lembre-se que é possível reaproveitar todas as coisas no mundo, inclusive informações úteis. 

Se gostou deste conteúdo, compartilhe com amigos.

Se ficou alguma dúvida sobre como reotimizar seu conteúdo, entre em contato e vamos trocar uma ideia. 

Primeiramente, você sabe o que são os indicadores de resultados e qual a importância deles? 

Os indicadores qualitativos e quantitativos são os elementos que mostram se as estratégias escolhidas estão trazendo resultados. Para defini-los, é importante ter em mente quais são os pontos importantes para o seu cliente. 


Imagem: minerandodados.com.br 

Qual a importância desses indicadores para uma agência?

Em cada parte da agência existem suas particulares e, com isso, pontos que são mais ou menos importantes. 

Como por exemplo em SEO, o tráfego orgânico mostra se uma estratégia está ou não dando certo. No caso da compra de mídia, o alcance de pessoas e a geração de leads também podem apontar a saúde do projeto.  

Já no caso dos conteúdos e design, por exemplo, os indicadores são outros e menos objetivos. Isso torna mais difícil saber se as estratégias estão dando certo e se o cliente está ou não satisfeito com o investimento que tem feito. 

Agora, é importante entender melhor o que são esses dois indicadores e como mensurá-los: 

  • Indicadores quantitativos 

Quando falamos de indicadores quantitativos, nos referimos ao volume de entrega, entrega dentro do prazo e aumento no número de visitas do blog, por exemplo. Por serem fatores objetivos, são mais fáceis de quantificar. 

No entanto, talvez o que você acha que está sendo um fator positivo pode não estar atendendo às expectativas do cliente. Por isso, para que eles mostrem de fato se os resultados estão satisfatórios, é necessário avaliar a satisfação do cliente. 

Para medir seus indicadores quantitativos de maneira ideal, é preciso unir itens objetivos e subjetivos. 

  • Indicadores qualitativos 

E quando falamos de indicadores qualitativos, torna-se um assunto mais subjetivo. Pois nele mensuramos se o cliente gostou ou não de um layout, por exemplo. Se o conteúdo de um artigo está adequado ou, então, se um artigo ou um layout está de acordo com a linguagem que o cliente costuma usar. 

Mas os feedbacks do cliente com “gostei” ou “não gostei” não são palpáveis e não oferecem uma base de comparação eficiente. 

Para medir esses indicadores a sugestão é torná-lo algo mais sólido, oferecendo ao cliente escalas de 0 a 10 para as avaliações. 

Assim, fica mais fácil pontuar o que precisa ser melhorado em cada setor da agência e acompanhar o desenvolvimento da equipe. 

Gostou do conteúdo? Compartilhe com os amigos! 

Ficou alguma dúvida sobre indicadores quantitativos e qualitativos? Entre em contato e vamos trocar uma ideia.

Já contamos em outros artigos do nosso blog que o comportamento do consumidor está em constante mudança e hoje, muitos fatores pesam na decisão de compras, como a aproximação com a marca e a experiência de compra. 

Afinal, ninguém gosta de receber respostas robotizadas ou ser atendido dessa forma. Mesmo com a tecnologia e suas facilidades, as pessoas necessitam de proximidade e quando uma marca tem isso, ela se destaca.

Fonte: giphy.com 

Portanto, se você deseja saber mais o que significa humanizar sua marca e como pode dar os primeiros passos para que isso aconteça, continue com a gente neste artigo. 

O que faz uma marca ser humanizada?

A humanização da marca consiste em aproximar a marca de seus clientes através de técnicas, métodos e ações. Assim, a marca entra no dia a dia das pessoas, se fazendo presente em alguns momentos. 

Para isso, é preciso que além de conhecer o perfil dos consumidores, é fundamental que a marca entenda as suas necessidades e motivações. 

Por que as pessoas gostam das marcas humanizadas?

Fonte: giphy.com

Cada vez mais as pessoas têm um papel muito mais ativo nos processos de comercialização. E isso faz com que os aspectos tradicionais, como preço e qualidade, não sejam mais os grandes protagonistas, e sim o compromisso das marcas. 

Por isso, as pessoas buscam marcas humanas, porque percebem que podem ajudá-las a cumprir com seus objetivos por meio do apoio contínuo e o acompanhamento personalizado. 

Como colocar isso em prática? 

Como tudo no marketing digital, existem estratégias para tornar sua marca mais humanizada. Mas é importante lembrar que toda a equipe deve estar realmente envolvida nesse processo. Afinal, não adianta tentar padronizar algo que tem que ser humano e verdadeiro. 

  •  Tenha um estilo único 

Assim como as pessoas, as marcas humanizadas precisam ter uma personalidade que as identifique e principalmente se diferencie das demais. 

Esse estilo envolve tom de voz, temáticas a serem abordadas, elementos visuais e a identidade corporativa de forma geral.

  • Deixe o lado engraçado ser visto  

A risada, além de uma característica humana, é uma linguagem universal. Sendo assim, se a marca é humana ela precisa mostrar seu lado engraçado. 

Com as redes sociais isso se tornou mais fácil através dos memes. Use eles quando achar que cabe na sua marca, mas sem exagerar ou fazer com que se torne vulgar e ofensivo.

  • Apresente quem faz o negócio acontecer 

Se o cliente ver a empresa apenas como uma logo, dificilmente vai se sentir próximo a ela. Por isso, apresente  quem está por trás de tudo. 

Mostre a equipe, faça stories mostrando o dia a dia, interaja com um rosto humano de verdade. 

Assim, sua marca se torna cada vez mais presente na vida do cliente não apenas como uma estratégia agressiva de venda, mas sim com memória afetiva de um atendimento próximo e humanizado. 

Ficou alguma dúvida? Entre em contato com a gente! 

Decidiu criar a sua loja, mas não faz ideia de por onde começar? Nesse artigo vou te mostrar, porque começar pelo site, é sem dúvida um dos melhores caminhos.

Não tem problema se você já possui uma loja no Instagram, ou se você pensar que o melhor caminho para você é outro. Esse artigo é uma dica, não é uma regra, na verdade, você pode começar da forma que achar melhor, o importante é começar.

Agora, se você quiser seguir um caminho que vai te economizar mais tempo, e gerar mais vendas, ter um site é o melhor deles.

Apesar de o Instagram ter mudado todo o seu design, focando em ajudar as pessoas a consumirem e venderem mais, o processo de venda por lá não acontece como mágica, ou você pensa que vai postar uma foto, e quando a pessoa curtir o dinheiro vai cair automaticamente na sua conta? 

Certamente não é assim que as coisas funcionam. Ter um site traz muito mais segurança, além de outras vantagens como:

  • Melhor usabilidade: seus clientes agora irão poder acessar os produtos de uma forma muito melhor e mais detalhada, sem ficar mandando várias mensagens no Inbox perguntando a respeito do produto.
  • Segurança: seus clientes agora vão se sentir muito mais seguros ao utilizarem seus cartões de crédito, em um processo de compra que eles já estão familiarizados, do que de uma forma informal.
  • Vendas rápidas: com um processo de compra muito bem definido, seus clientes agora vão comprar mais e mais rápido, com um nível maior de satisfação.
  • Credibilidade e Profissionalismo: seus clientes vão ter uma impressão muito melhor da sua marca, pois seu site vai lidar com os dados deles de uma forma muito mais segura.
  • Melhores métricas: com um site você terá melhores métricas e entenderá o comportamento de seus clientes de uma forma muito mais detalhada.
  • Algo para chamar de seu: O site é seu, ao contrário de uma rede social como Instagram, que pode parar de funcionar a qualquer momento, e você não vai poder fazer nada a respeito.
  • Liberdade: com um site, você vai conseguir descrever melhor o que é o seu produto, e a sua empresa, na forma que achar melhor.

Ter um site parece ser algo que irá te trazer dores de cabeça, mas, na verdade, ele vai te evitar muitas. Então comece fazendo esse investimento na sua marca o mais rápido possível.

Entre em contato com uma agência experiente e coloque seu plano em ação.

Segundo uma pesquisa realizada em 2019, o Brasil é um dos cinco países que passa mais tempo conectado em todo mundo. 

Fonte: giphy.com

Isso significa que, em boa parte do dia, o brasileiro está navegando em alguma rede social.  E isso pode ser vantajoso para o seu negócio através do marketing de influência!

O marketing de influência é uma estratégia antiga, mas que vem se adaptando e fazendo sucesso cada vez maior nas mídias sociais e por toda a internet.

Ele se baseia em uma abordagem do marketing que consiste em praticar ações focadas em indivíduos que exercem influência sobre potenciais clientes de uma marca. 

Ou seja, através de um ou mais influenciadores, sua marca é recomendada para os clientes na hora de tomar sua decisão de compra.

Como usar o marketing de influência? 

Usar essa estratégia não é nada complicado, mas para quem está começando podem existir algumas dúvidas. E no decorrer deste artigo vamos te ajudar a saná-las para você ter resultados positivos com o marketing de influência.  

  • Defina seus objetivos 
Fonte: monografiaperfeita.com.br

O primeiro passo é definir qual o objetivo da sua campanha. Você deseja divulgar um produto? Fortalecer a marca? Captar leads? Gerar vendas?

Com essas questões levantadas e respondidas, você tem a meta principal para ser seguida na campanha.

  • Encontre o influenciador certo 
Fonte: pinkpng.com

Agora você terá que escolher quem dará voz ao seu negócio. Nem sempre contratar um influenciador com milhões de seguidores trará resultado se ele não tiver seguidores engajados ou se o público dele não tiver interesse no que seu negócio tem para oferecer. 

Procure um influenciador com público igual ou parecido com o do seu negócio para ter um impacto maior e, assim, atingir os objetivos traçados.

  • Faça ações em conjunto 
Fonte: ibdec.net

Após conseguir o acordo desejado com um ou mais influenciadores, está na hora de planejar e executar ações em conjunto que promovam seu negócio. 

Você pode optar também por usar diferentes canais para ampliar o alcance da estratégia. Independente da sua escolha, mantenha tudo sempre muito alinhado e garanta diálogo entre as ações.

  • Gerencie seus resultados
Fonte: gratispng.com

Com base nos objetivos estipulados no primeiro tópico, é hora de acompanhar o que está ou não trazendo retorno para você e para seu negócio.  

Para isso, você pode conferir métricas como ROI, taxa de conversão do público alcançado, entre outras. 

Com essas análises, mude o que for necessário para melhorar cada vez mais a sua campanha. 

Em caso de dúvidas, procure uma agência para te auxiliar em todos ou apenas em um processo específico e tenha muito sucesso com essa estratégia!